Neighborhoods: um álbum que merece uma segunda chance

Autor Por nath em 04/02/2013

Com certeza já aconteceu com todos nós (ou pelo menos com a grande maioria) de nos depararmos com um estilo musical totalmente novo e diferente quando nossa banda favorita lança um álbum. Existem casos em que, realmente, o novo disco não fica só diferente, mas também mostra certa queda de nível musical. Entretanto, é mais comum que a nossa decepção com um novo lançamento seja fruto das nossas altas expectativas e exigências.

Mudar é inevitável e necessário. Inevitável porque os integrantes de uma banda estão sempre passando por novas experiências – no caso do blink-182, por exemplo: separação, novos projetos, acidentes, perda de amigos – e isso dá a eles uma nova visão de mundo; necessário porque, uma hora, aquele “mais do mesmo” cansa.

Talvez pensando nisso, o site PropertyOfZack fez uma lista de álbuns que merecem uma segunda chance. O “Neighborhoods” não poderia ficar fora dela, já que causou uma enorme divergência de opiniões entre os fãs do blink-182.

“Parece muito com Angels & Airwaves”; “Tem muito Tom e não tem Mark o suficiente”; “Heart’s All Gone não soa como o punk antigo deles”. Nós ouvimos esses refrãos desde que a banda lançou o primeiro álbum após a sua reunião, mas sinceramente? Essas reclamações não tem fundamento. Nós nunca saberemos com certeza – o hiatus nos deixa um leque de hipóteses -, mas o Neighborhoods soa como uma progressão natural do Self-Titled e fez falta em grandes emissoras de rádio. “Even If She Falls” e “Kaleidescope” poderiam ter sido grandes. Comparado ao desbotado EP Dogs Eating Dogs, “Neighborhoods” era o álbum de reunião que os fãs do blink necessitavam.”

 

Neighborhoods

Para ver a lista completa de álbuns que merecem uma segunda chance, basta clicar aqui.