Fatos sobre o +44, projeto de Mark Hoppus e Travis Barker

Autor Por Danilo Guarniero em 06/11/2015

13_1_44

O +44 não está completamente extinto. O Mark comentou mais de uma vez que vê um futuro para a banda (apesar de atualmente não estar ativa). O próprio baixista não descartou tocar músicas do +44 nos próximos shows com o blink-182, declaração que dividiu os fãs.

Mas nós curtimos, e muito, o Plus 44. Por isso, decidimos dar um post especial só pra esse projeto de Mark Hoppus e Travis Barker, com alguns fatos conhecidos ou não – e, no final, uma compilação de covers que o quarteto fez durante seu curto período de atividade.

E já sabe: se tiver algo a mais a acrescentar, falar sua música favorita da banda ou, sei lá, somente dizer o que achou do post, os comentários estão aí =)

Não deixe de conferir as camisetas exclusivas do Plus 44 que temos na nossa loja virtual!

A formação original do +44 tinha uma mulher nos vocais

Após o hiato do blink-182, Mark e Travis queriam fazer algo diferente do que tinham feito até então. Assim, decidiram criar um projeto que misturasse elementos eletrônicos com rock e consideraram a adição de uma voz feminina. Assim, recrutaram Carol Heller (que já cantou na banda Get The Girl) e os resultados foram muito bons. Demos estavam sendo feitas no estúdio que Hoppus e Barker tinham comprado, mas os elementos eletrônicos estavam ficando muito sutis em comparação com os elementos de rock presentes, então a Carol decidiu se desligar da banda (isso, juntando ao fato de que ela queria se dedicar à família). As demos já gravadas com sua voz foram modificadas depois, mas a música “Make You Smile” permaneceu com a voz da moça.

Abaixo você pode ouvir algumas demos com Carol Heller ainda nos vocais do +44:

+

No it isn’t é sobre Tom DeLonge?

Com letras como “isso não é um adeus, é um ‘eu não te aguento'” e “vamos cortar nossos pulsos e queimar algo bonito”, a música No It Isn’t, apesar de todas as negações, é endereçada a Tom DeLonge após sair do blink-182 em 2005, obrigando a banda a entrar em um hiato indefinido.

A faixa recebeu esse título (que traduzido significa “não, não é”) para responder de antemão perguntas das pessoas e da mídia sobre se era ou não uma música sobre Tom. A versão demo de No It Isn’t, que você ouviu acima, foi a primeira música lançada pelo +44 para os fãs. Ela foi liberada no dia 13 de dezembro de 2006, ~coincidentemente~ o dia do aniversário de Tom DeLonge e data que o guitarrista lançaria também material com sua então nova banda Angels & Airwaves.

Qual é o significado do nome +44?

+44 é o prefixo de ligações internacionais para o Reino Unido, onde Mark Hoppus e Travis Barker consideraram começar um novo projeto pela primeira vez. A banda foi anunciada para os fãs e imprensa em abril de 2005, apenas 3 meses após o anúncio do hiato do blink-182.

Bônus: quer uma coincidência bizarra? Ok. De acordo com o IMDb, 226 é o número de vezes que a palavra “fuck” e derivadas são usadas no filme Scarface (não, não é 182, como o blink-182 brincava para explicar a origem do número). Agora, se você pegar 226 e subtrair o número 44, aí sim o resultado é 182.

¯\_(ツ)_/¯

Apesar de inativa há anos, a banda não acabou de vez

O +44 lançou apenas um disco, When Your Heart Stops Beating, e não faz turnês mais. Apesar disso, o próprio Mark Hoppus já disse que não considera a banda finalizada e espera lançar material novo com ela mais pra frente.

_

Para finalizar, fique com esses covers que a banda já fez:

“Amoeba” (The Adolescents)

“I am One” (Smashing Pumpkins)

“Christmas Vacation” (Descendents)

“Guten Tag” (versão em inglês de uma música da banda alemã Wir Sind Helden, feita para o iTunes Foreign Exchange)