Tom DeLonge: “Você nunca será capaz de agradar a todos”

Autor Por daniimarconato em 30/09/2011

Confira uma entrevista exclusiva que o Tom Delonge concedeu a Alternative Press.

Scott Hisel: Em uma recente campanha ‘’Keep A Breast’’ (campanha da qual Tom apóia, em luta contra o câncer de mama), você mencionou que foi diagnosticado com câncer de pele no ano passado. 

Tom DeLonge: Sim, esta é sempre uma conversa divertida para se ter com um médico.

Scott Hisel: O que aconteceu? 

AVA_quadradoTom DeLonge: A mesma coisa que acontece com qualquer um quando você tem algo que precisa checar, eles o fazem, te olham nos olhos e dizem, ‘’Bom, isso não é necessariamente uma coisa muito boa.’’ Mas sim, parece que eu estou todo limpo, mas foi real. Então [o câncer de pele] estando no meu peito e Keep A Breast sendo o patrocinador da tour e do meu prédio com minhas outras companhias e estúdio, simplesmente fez sentido juntar-se a eles e fazer algo. Isso é o que estamos fazendo. Estamos tentando oferecer algumas coisas legais e criar uma situação onde pessoas jovens podem se educar nesse tipo de coisa e é nisso que eles são realmente bons. 

Scott Hisel: Então você disse que está livre do câncer agora, ou está quase lá? 

Tom DeLonge: Essa é a expectativa. O modo como funciona é que eles tiram o quanto podem. Parece que eu estou 99.9 por cento limpo – [é claro,] tem sempre aquele 0.1 por cento. 

Scott Hisel: A maioria das pessoas acha que câncer de pele vem de algo que você pega estando fora no sol por muito tempo. É o que aconteceu com você? 

Tom DeLonge: Não, acontece porque um pigmento em qualquer parte da sua pele pode simplesmente decidir não funcionar propriamente e não precisa necessariamente do sol. E a parte assustadora é que uma pequena célula disso pode fixar no seu cérebro e aí você tem câncer cerebral. Essa é a forma que funciona. Então é por isso que é tão assustador. Não é só alguma coisa ferindo sua pele; se vai a qualquer parte do seu corpo, pode ser a medula óssea, ou poderia ser o fígado. Então é real e eu acho que é louco, certo? É louco. 

Scott Hisel: A pergunta óbvia é como alguma coisa como essa afetou a escrita de músicas para o Blink? Você incorporou essa experiência em alguma coisa que escreveu? 

Tom DeLonge: Não. Sabe, eu não tenho essa intenção… Parece feio fazer isso, porque eu me sinto fortunado sobre como fui capaz de lidar com isso na minha vida, ao contrário de outras pessoas que esperam até seus 60 e é muito tarde. Então na verdade eu estou em boa forma porque estou constantemente sendo monitorado pela terrível letra ‘’c’’. Então eu olho para a minha experiência como qualquer outra, ao invés de uma massiva cicatriz no meu peito, mas quem liga sobre isso de qualquer forma, eu não olho para isso como algo que vale a pena ou é preciso escrever sobre. Eu tenho outras coisas que realmente me influenciam, outras coisas que eu quero expressar da melhor forma que puder colocar. 

Scott Hisel: Você diria que Neighborhoods é uma aposta maior do que o álbum auto-intitulado foi em 2003? 

Tom DeLonge: Não. O sem título foi realmente uma grande aposta, porque sair com a música ‘’I Miss You’’ depois do por que temos sendo tradicionalmente conhecidos, que é por ‘’Dumpweed’’ e ‘’The Party Song’’… [Risos.] Mas Mark era realmente bom no ponto de dizer, ‘’nós fazemos o que queremos, não importa, você nunca será capaz de agradar a todos. ’’ Ele era muito confiante sobre isso. Nesse disco, as pessoas devem ser espertas o suficiente para saber o que vão receber. Escutar o que eu faço sozinho, escutar o que Travis faz sozinho, e escutar o que Mark faz sozinho, colocar tudo junto, agitar em uma vasilha e derramar – é isso o que é. 

Scott Hisel: Você ficou satisfeito com a recepção que recebeu para a tour de reunião em 2009? 

Tom DeLonge: Foi completamente desintegrado e confuso por quão grande essa reunião foi. Literalmente vendendo galpões – esses lugares que tocamos são feitos para nunca esgotar devido à área de grama acima dos assentos que é como a terra de ninguém: ‘’Nós podemos suportar quantas pessoas quisermos, você nunca os encherá. ’’ É por isso que os fazem desta forma. Mas nós os estávamos lotando. Nós na verdade atingimos a capacidade nessas coisas. Mesmo no Albuquerque, 18,000 pessoas no Albuquerque! Nós estávamos quebrados. É como se todos que gostassem de nós vieram e todos trouxeram seus irmãos e irmãs mais novos também. Nós fomos muito sortudos, muito abençoados. E na verdade, foi por isso que continuamos, porque estávamos tão quebrados. Estávamos tipo ‘’Wow, nós temos que sugar isso e começar a agir como adultos porque isso é lindo. ’’ 

Scott Hisel: Contudo, o DJ AM morreu durante essa tour. Como isso afetou o que estava acontecendo ‘’por trás das cenas’’ com vocês? 

Tom DeLonge: Isso foi horrível. Eu pensei que a tour estava acabada; ninguém sabia se iríamos continuar; ninguém sabia se Travis seria capaz de subir ao palco e [tocar]. Ninguém sabia de nada. Parece ser uma dessas [tragédias] que há em toda tour, dessas que sempre acontecem… Vamos ver quando a próxima será, eu não sei. Tem sempre alguma coisa, e isso foi algo que nos deixou pra baixo por diferentes razões – obviamente, a perda de um amigo – mas você quer respostas que eu não as tenho para você. É que essa banda às vezes… Nós temos uma ótima história ‘’Por Trás da Música’’ por este ponto, eu acho. 

Scott Hisel: Certo, é 27 de setembro. O disco é lançado, você está tocando no Gexa Energy Pavillion em Dallas, Texas. Como você planeja comemorar esse dia? 

Tom DeLonge: Essa é uma boa pergunta. Eu não sei o que vamos fazer. Nós todos temos nossos próprios espaços. Eu sou o único que gosta de música explosiva. Eu provavelmente vou estar dançando algum Devo ou algo como isso, e bebendo sozinho. 

Scott Hisel: Isso não soa nem um pouco depressivo. 

Tom DeLonge: [Risos.] Eu sei! Bem, Travis gosta de estar na dele, Mark não gosta de música alta, então é como uma festa no meu próprio mundo. 

AVA_full

Vem ver todas as camisetas exclusivas do Angels & Airwaves, banda paralela de Tom DeLonge, aqui na nossa loja!

Obrigada Taiane Caroline (@taianesff) pela tradução da matéria!

Join the Forum discussion on this post