Tom DeLonge quer reformular o Angels & Airwaves com “The Dream Walker”

Autor Por Danilo Guarniero em 09/12/2014

angelsandairwaves_20141202_2047x1365_2

O site da DIY Magazine publicou um artigo interessante sobre o Angels & Airwaves e seu mais novo projeto, The Dream Walker. Entenda como tudo será dividido em partes que podem ser entendidas separadamente (mas que fazem parte de um todo muito maior), qual foi a contribuição de Ilan Rubin para esta nova fase do AVA, como o Tom quer reformular a forma como as pessoas conhecem a banda e um pouco mais sobre a simbologia que ronda todo o projeto que levou anos e a dedicação de muitos artistas reunidos para sair do papel.

Abaixo está o artigo traduzido na íntegra, boa leitura! (e não se esqueça de comentar!)

_

Aliens, teorias conspiratórias e piadas de pinto; a carreira de Tom DeLonge passou pelos mais diversos tipos de projetos e fixações. Mais que tudo, porém, o líder do Angels & Airwaves – que divide seu tempo com o blink-182 – nunca deixou a ambição de lado. Não é diferente agora, com a exceção de que, com o novo projeto da banda, as coisas vão ficar um pouco maiores.

“Angels & Airwaves é parte de uma companhia chamada To The Stars,” começa Tom, “e a To The Stars está criando uma propriedade intelectual que irá durar por gerações, é o que esperamos. Essas propriedades existem para criar meios: filmes, livros, graphic novels, discos, trilhas sonoras.”

“Assim, nossa meta foi criar a companhia, juntar todas as ferramentas, unir diversos tipos de artistas, aumentar o som, mudar a direção de como nós escrevemos as músicas ou o que as envolve, e pegar as pessoas de surpresa com a complexidade da arte nas mais diversas formas.”

“Esperamos que, quando todas essas coisas saírem — o filme, o livro, as músicas — a soma de todas as partes criará um todo muito maior. Acho que estamos chegando lá. Imagino que, ao ouvir esse disco novo, as pessoas dirão, ‘Meu Deus, que evolução gigantesca essa banda teve. Como eles conseguiram unir tantas coisas nos mais diferentes meios?'”

Angels & Airwaves lançaram o novo disco, chamado The Dream Walker, baseado no personagem criado por DeLonge (Poet Anderson) e seus padrões de sono – pense em tudo, desde belos sonhos até ser encarado por terrores noturnos – também haverá um curta-metragem animado, um livro, uma história em quadrinhos e um filme em live action.

“É uma satisfação fazer algo muito complexo e ver as coisas se encaixando,” diz Tom sobre como é poder trabalhar em um projeto tão expansivo. “Eu pude trabalhar com artistas muito bons mesmo, não sou só eu fazendo as coisas.”

“Como uma banda funciona, todos os membros trabalham juntos para compor. É igual para os escritores: todos eles trabalham juntos para criar o livro. Estamos operando como uma equipe e trabalhando em algo que seja realmente uma transformação para as indústrias da música, do cinema e das editoras.

“A meta é que cada peça tenha vida própria, mas que se complementem quando lançadas completamente. É assim que deve ser: as pessoas vão assistir o filme e dizer, ‘amei o filme, mas quem é essa banda?’ ou então ‘sempre adorei essa banda, mal posso esperar para ver o filme’. As pessoas entrarão por todos os lados, mas é a mesma festa.”

angelsandairwaves_20141202_2047x1365

É fácil duvidar que uma banda consiga fazer um projeto unindo tudo isso, mas para DeLonge, suas ideias sempre foram ambiciosas assim. Mesmo com o ‘The Dream Walker’, tirando o fato já terem decidido sobre o protagonista da história, não havia um ponto claro para começar; foi preciso recrutar os artistas certos e acompanhar enquanto eles se entendiam.

“A primeira coisa que eu fiz foi criar o personagem há uma década, em Paris, numa noite no hotel,” Tom explica. “Com o passar dos anos, eu ficava brincando com as artes conceituais e escrevi roteiros diferentes. Escrevi dois roteiros diferentes para isso. Encontrei um escritor, alguns artistas, uns ilustradores, e aí começamos a trabalhar em tudo. Chamei alguns animadores há uns anos e logo começamos a trabalhar no curta-metragem, pois sabíamos que iria demorar um tempo. Era um monte de coisas ao mesmo tempo, mas quando as animações chegaram e começaram a conversar com o roteiro, você via as coisas tomando forma.”

Mas não é apenas sobre criar um projeto multimídia. Enquanto a audiência vai encontrar o projeto através dos mais variados meios, no coração de todo o objetivo criativo, DeLonge se esforçou para criar um álbum que amarra todo o conceito. Dessa vez, um disco que viu o vocalista e seu parceiro Ilan Rubin explorarem diferentes abordagens para fazer com que este seja “mais tangível” que os trabalhos anteriores.

“Ilan entrou na banda há alguns anos e é o melhor multi-instrumentalista que eu já conheci. Então, ao trabalhar com ele, pudemos pegar ideias realmente simples e amplificá-las para uma coisa não só diferente, mas com uma tonalidade realmente interessante para mostrar o que a banda é hoje.”

angelsandairwaves_20141202_2047x1365_4

“Passamos um bom tempo trabalhando com o Angels and Airwaves como uma banda de sons atmosféricos, mas neste disco nós estamos mais confiantes para usar outras ferramentas para torná-lo mais bruto, agressivo, para dar mais angústia. Enfim, para fazer com que soe mais como uma banda real ao invés de todas essas composições épicas e quase intocáveis. Queríamos ser mais tangíveis e isso nos fez abordar os instrumentos de forma diferente. É difícil explicar como esse disco é diversificado.”

A beleza de tal trabalho, com todos esses storylines e canais multimídia, é que permite que a audiência seja engajada com qualquer uma delas. Depois do sucesso de LOVE, o último trabalho desse porte de DeLonge, ele tem esperança que as pessoas serão capazes de escavar e tirar de Poet Anderson exatamente a inspiração que elas precisam.

“Quando lançamos o filme LOVE, milhares de pessoas tatuaram coisas relacionadas na pele. Não celebrando o filme, mas celebrando o conceito da ideia, que conseguimos amarrar em algo realmente bonito. Você sente isso no momento da morte ou quando alguém próximo de você morre, você sente isso quando é criança ou mais velho. Com ‘Poet’, você verá tatuagens e elas estarão celebrando o conceito de que você pode ser o poeta da sua própria vida e criar experiências que são úteis para você.”

“No mundo dos sonhos, esse personagem pode manipular o tecido espaço-tempo para criar as coisas e eu acho que as pessoas podem fazer isso na vida real em alguma escala, também. Acredito que as pessoas que adotam o ícone e o pensamento por trás disso serão parte de algo e irão entender que a vida pode ser criada em qualquer forma que você queira. A forma como você quer defini-la, digeri-la ou filtrá-la, é isso que um verdadeiro poeta pode fazer. Esse é o caminho e estou animado para ver onde vai dar.”

O novo disco do Angels & Airwaves, The Dream Walker, já está disponível! Ouça na íntegra neste link. Você pode comprar agora mesmo o disco digitalmente pelo iTunes ou na loja oficial do Angels & Airwaves (junto com o filme Poet Anderson: The Dream Walker).

ava_novas_800x100 (1)