Tom Delonge é contra serviços de streaming de música, como Spotify

Autor Por Maria Alice Azevedo em 25/11/2014

tom-delonge_r620x349

Tom Delonge expressou sua opinião sobre os serviços de streaming no site australiano Faster Louder. A entrevista completa ainda será publicada, mas já vem causando polêmica devido as declarações de Tom e aos boatos infundados sobre o fim da banda. Mas enquanto não temos a matéria na íntegra confira abaixo o trecho que já foi divulgado.

Tom Delonge, do blink-182, gosta de pesquisar sobre OVNIS, fazer piadas com a mãe dos outros e escrever sobre pintos. Mas uma coisa que ele não gosta é o serviço de streaming de música.

Em uma conversa com a Faster Louder sobre o próximo álbum do Angels & Airwaves, Delonge disse que os efeitos dos serviços de streaming na indústria musical são comparáveis a caça de animais em extinção. “Eu digo às pessoas que o suporte ao streaming não é muito diferente de apoiar os chineses na caça aos elefantes para retirar suas presas”, ele critica. “É interessante possuir o produto [marfim], mas se você analisar de outra maneira percebe que essa atitude não é legal. Os serviços de streaming estão fazendo a mesma coisa com os artistas, não acabaram com suas vidas, mas estão destruindo a indústria musical. Pra quem curte música parece algo vantajoso, mas as consequências não são bem assim. Nós precisamos valorizar nossa arte, entende?!”.

Delonge não é o único artista a se manifestar contra esses serviços. Há pouco tempo, Taylor Swift também retirou todo o seu catálogo do Spotify com a justificativa de que “streaming não valoriza o trabalho dos artistas” ao possibilitar que os fãs tenham acesso gratuito às músicas.