Tom DeLonge diz que gostaria de voltar para o blink-182

Autor Por Danilo Guarniero em 02/09/2015

Em uma recente entrevista para a Billboard, Tom DeLonge cutucou mais uma vez a ferida sobre sua saída do blink-182. Dessa vez, ele diz que ainda gostaria de tocar com Mark e Travis de novo e que, mesmo assim, não vê nenhum problema em ter sido substituído por Matt Skiba, mas que seria legal se ele tivesse sido avisado antes. Além disso, ele contou que o conceito do Poet Anderson (do Angels & Airwaves) foi apresentado para seus companheiros de banda do Blink e, como não houve interesse, Tom concretizou com o AVA.

Confira abaixo a matéria completa traduzida:

Apesar do rancor entre Tom DeLonge e seus companheiros do blink-182 quando eles se separaram no começo do ano, o guitarrista não fechou as portas para o seu envolvimento com o grupo.

“Estou totalmente interessado em tocar com esses caras de novo,” DeLonge contou à Billboard. “As pessoas me pedem todo santo dia para voltar. E eu digo a elas que não me esqueci e que sou extremamente grato pela banda e pelos caras na minha vida. Eu amo eles e amo a banda e sim, no futuro vamos tocar juntos, sei lá, vamos ver. Nós só precisamos de um tempo separados porque queremos coisas diferentes agora. Eles querem tocar e fazer turnês o tempo todo, mas estou envolvido em algumas coisas grandes, algumas delas bem importantes.”

“O que estou fazendo agora é o meu foco total e é a essência do que eu quero fazer artisticamente,” explica DeLonge. “Preciso terminar de fazer essas coisas antes de voltar e celebrar algo que fiz um bom tempo atrás, se isso faz sentido.”

DeLonge conta que, na verdade, ele mostrou o conceito de Poet Anderson para Hoppus e Barker. “Sentei na sala e mostrei a eles algumas animações e tal, daí eu perguntei se eles queriam fazer aquilo comigo. Houve um pouco de interesse, muito silêncio constrangedor e diversos e-mails que foram simplesmente ignorados,” ele disse. “Então eu me mexi e fiz. Não é como se eu estivesse fazendo essas coisas sem perguntar se eles queriam fazer parte daquilo, jamais. As pessoas não sabem dessas merdas porque eu não fico falando.”

Sobre o fim da parceria musical entre eles, DeLonge diz que está desapontado com a realçao de Hoppus e Barker, incluindo as palavras grosseiras tanto na mídia como nas mídias sociais. 

“Amizades são muito complexas quando negócios entram no meio e interferem na raiz de onde tudo começou,” diz ele. Mas DeLonge insiste que não está chateado com a decisão de seus colegas continuarem com Matt Skiba no lugar dele. 

“Eu não ligo pra nada. Quero que as pessoas sejam felizes,” DeLonge disse. “Eu e eles éramos algo muito específico. Se eles querem sair e tocar as músicas que eu escrevi porque é o que querem fazer e isso os deixa felizes, e querem sobreviver com isso, por mim está bom. Não é como se eu estivesse invejando tudo isso e sentindo que eu deveria estar naquele palco com eles. Não é assim comigo. Mas não teria me incomodado se eles me ligassem e dissessem ‘ei, já que você está tão ocupado, você se importa se a gente fosse fazer essas coisas?’ eu teria respondido ‘claro que não, vão em frente!’ Mas isso nunca aconteceu.”