Resenha e fotos: blink-182 em Las Vegas (29/09/12)

Autor Por Angélica Albuquerque em 03/10/2012

No último sábado, 29 de setembro, Mark, Tom e Travis se apresentaram em Las Vegas, no Cosmopolitan, na The Boulevard Pool.

Jack Houston, escritor do site Las Vegas Sun, esteve por lá e relatou tudo o que aconteceu na apresentação, que também foi clicada pelo fotógrafo Erik Kabik. Abaixo, confira a resenha e as fotos do show!

blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan

blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan

Nada que Tom DeLonge toque com seu instrumento pode ser comparado ao que Travis Barker faz na bateria. Isso pode parecer uma crítica severa ao guitarrista do blink-182, se não fosse pelo fato de que o próprio disse isso durante a segunda noite de apresentação na Boulevard Pool de Las Vegas.

Sem querer ofender DeLonge e o baixista Mark Hoppus, mas blink-182 é um show de Travis Barker, e o baterista aproveitou todas as oportunidades para se destacar na noite de sábado, desde seu traje agora familiar (sem camisa, torso coberto de tatuagem e boné de beisebol para trás) ao chamativo solo de bateria tocado sobre o remix de um DJ, que deu início ao bis do concerto.

Seja o que for que a música tenha dito, Barker manteve-se o tempo todo como se estivesse estrelando em seu próprio vídeo, e muitas vezes fez um trabalho primoroso nas partes de DeLonge e Hoppus.

blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan

O material apresentado nos 75 minutos de show parecia servir como trilha sonora de qualquer filme adolescente feito entre 1997 e 2003 (na verdade, as canções do trio apareceram em “American Pie”, “Mal Posso Esperar” e “As Panteras”, por exemplo). Um amigo até brincou ao dizer que iria para casa e lá baixaria músicas da banda no Napster, o primeiro grande programa de compartilhamento ilegal de arquivos, a partir do qual esse escritor baixou “What’s My Age Again” há muito tempo e deverá apanhar por isso.

Claramente, havia um sentimento de nostalgia entre a multidão, e os aplausos que saudaram “I Miss You”, “First Date” e (especialmente) “All The Small Things” não foram reflexo do atual estado de espírito dos fãs, mas sim um agradecimento tardio feito por uma versão mais jovem deles mesmos.

Talvez seja por isso que as travessuras feitas pelo blink-182 no palco não estejam muito distantes do que eram no auge da sua fama, quando um pequeno disco intitulado “Enema of the State” os tornou em queridinhos do pop-punk na virada do milênio. A profanação ainda ocupa um lugar de honra (uma prova disso é a letra da música que encerrou o show, “Family Reunion”, que é impublicável aqui e até mesmo em outros lugares de menor reputação) e as brincadeiras entre as canções estão repletas de comentários que são fofos, na melhor das hipóteses, e dignos de revirar os olhos, na pior delas.

blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan

Reflita sobre a saudação de Hoppus na abertura do show: “Porra, Las Vegas! Nós somos o blink-182 e hoje todo mundo sairá grávido deste local!” Ou a fala de DeLonge para a massa com glow sticks (aqueles objetos luminosos): “Ai, meu Deus, isso aqui é uma rave? Vocês tomaram ecstasy?” – o que teria sido bacana, se não tivesse se transformado em algo sobre Suzanne Somers e seu apoio ao estrogênio bio-idêntico. A lista continua.

Quando a banda parou com as palhaçadas e distribuiu a diversão, rapidamente recarregou o punk rock e os resultados foram animadores. Uma parte do set contou com “Don’t Leave Me”, “Heart’s All Gone” e “Man Overboard”, sendo essencialmente blink-182.

Ainda assim, alguém tinha de admitir que havia algo de libertador em uma legião de fãs cantando junto sobre um deck da piscina, em uníssono, “All The Small Things”, uma icônica fatia do pop punk de antigamente e atualmente. DeLonge e Hoppus podem não ter fôlego para combinar com Barker, mas eles têm algumas canções bem cativantes – e uma base de fãs que fica mais do que feliz em fornecer sua própria energia.

blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan
 

Setlist:

“Feeling This”
“Up All Night”
“The Rock Show”
“What’s My Age Again”
“Down”
“I Miss You”
“Always”
“Violence”
“After Midnight”
“First Date”
“Don’t Leave Me”
“Heart’s All Gone”
“Man Overboard”
“Fuck a Dog”
“Ghost on the Dance Floor”
“All the Small Things”
“Josie”

Bis:

Solo de bateria
“Dammit”
“Family Reunion”

Mais fotos:

blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan blink-182 — e o Show de Travis Barker — no the Cosmopolitan