Qual seria o limite de um fã?

Autor Por brunobld em 20/04/2011

A discussão sobre o adiamento do novo álbum do blink-182 parece não ter fim, para alguns fãs ela ainda vai render o que falar.

Porém, a discussão que quero propor aqui não é sobre o adiamento ou a função de cada um dos três na banda, e sim a de você, fã da banda.

Até onde o fanatismo pela banda pode ser bom? Em que momento ele atrapalha? E a dor de cotovelo e necessidade de aparecer? Como podemos lidar com isto?

Primeiramente não entendo como uma pessoa que se diz fã perde tanto tempo xingando a banda, criticando, sendo que isto não vai levar a lugar nenhum. Nenhum mesmo. Este é o primeiro fato.

Outro fato engraçado é o grau de certeza como aparecem as acusações de fãs que a partir de apenas algumas linhas de uma notícia formam elas de um jeito tão agressivo. Este é o segundo.

O terceiro é como surgem as suposições destes fãs – malucos (me desculpe se você é um deles!) – que ficam falando cada coisa. Quanta criatividade!

Começa a ultrapassar a falta de respeito com o próximo a partir do momento que as coisas saem um pouco do eixo. Para este fã que faz tudo isso imagino que se encontrasse um Mark Hoppus na sua frente faria alguma dessas 3 coisas:

– Daria um tiro gritando loucamente “Quero o novo album do blink!!!”;
– Ficaria estático e choraria a eternidade;
– Correria com medo;

É complicado, mas muita gente fala bastante coisa só para aparecer, ou só pela necessidade de falar mal. Às vezes gosta de uma música ou outra e nem gosta da banda, às vezes ela já gostou mais da banda e hoje em dia tá cagando e andando mas se sente afetada de algum modo. E tem aquelas que só querem ver o circo pegar fogo.

Podemos encontrar aqueles que são fãs mas se deixam levar pelo lado emocional. E aí perde a linha mesmo, sem dó nem piedade.

Tenho amizade pessoal com vários artistas brasileiros, e no dia-a-dia passei a perceber como alguns fãs realmente passam do limite, perdem o respeito, invadem a privacidade do seu ídolo, fazem insultos em determinados momentos, entre outras coisas. Seria esta pessoa um fã de verdade, ou alguém com problema?

É uma coisa que o ídolo no caso não vê com bons olhos e também de fato não muda em nada para a banda.

São apenas algumas coisas que vieram a cabeça para ilustrar um pouco este problema que tá ocorrendo dos fãs com o blink-182.

De um modo geral acho que a galera que anda fazendo isso deveria manerar um pouco, procurar algo realmente útil para fazer, pois fazendo isso não afeta nem um pouco a banda, e pior ainda, não ganha nada com isto.

O que vocês acham? Você tem problema ou é normal? Brincadeiras a parte, opine!

Em uma próxima coluna falarei um pouco sobre o que eu acho como cada um do blink-182 está contribuindo para o futuro da banda.

Um abraço!

BRUNO CLOZEL (BLD) tem 22 anos, diretor e fundador do Action182, está processando o blink-182 pelo atraso do álbum e ganhará milhões com isto. Com este dinheiro construirá o novo estádio do Corinthians, onde será o show do blink-182 em 2012. Após isso o Corinthians irá ganhar a Libertadores da América. Onde está a verdade nisto? Só nos 22 anos e a parte do Action182. O resto nem com 100 anos se conseguiu fazer… então qual a pressa por um “simples” album, mesmo sendo da melhor banda do mundo? ;)

Twitter: http://www.twitter.com/brunobld