(Traduzida) Matéria do LAtimesblog.com sobre o show do Blink-182 no Jimmy Kimmel.

Autor Por brunobld em 10/06/2009

Para conferir a matéria original, clique aqui.

A tradução dela você confere logo abaixo:

Blink-182: No amor e nos cuspes de bílis.

Era pra ser mais uma tarde normal de um programa de tv. Mas algo muito divertido aconteceu durante as gravações do Jimmy Kimmel Live, em Hollydwood, na última quarta-feira. Blink-182 deu as caras para tocar algumas músicas – um preview para chamar a atenção do que pode ser a turnê norte-americana, que começa dia 24 de Julho.

E de repente, um grande show de rock aconteceu.

Em sua quarta apresentação após 4 anos de “hiatus”, Tom Delonge, Mark Hoppus e Travis Barker fizeram uma apresentação animadora de dois dos maiores singles do Blink da Warped Tour: What’s my age again e Dammit. Então, entreolhando-se, com aquela alegria contida, decidiram que havia muita diversão pra fazer.

Você nem poderia imaginar que a apenas 1 ano atrás os três não tinham recapturado aquele amor entre eles, e uma reunião do Blink era algo muito improvável.

“Eu te amo, Travis”, Mark dizia no microfone entre as músicas do show, e Tom esclarecia para o público: “É algo físico.”

“Eu te amo também, Tom”, continuava Hoppus, antes do trio começar a tocar Down.

Com Pete Wentz, do Fall Out Boy, e sua esposa Ashlee Simpson assistindo do backstage e admirados por um grupo de pré-adolescentes, Blink tocou 8 músicas (não incluindo uma tentativa de improvisação do cover da música High Plains Drifter, do Beastie Boys). Algumas delas: Feeling This, Dumpweed, Reckless Abandon e Josie.

“Nós não tocávamos algumas dessas músicas há 7 anos”, disse Delonge. “Esperem que nós estraguemos tudo!”

Essa foi em parte a recompensa para os fãs que esperaram durante 5 horas para ver o Blink; dezenas subiram para a cobertura de um prédio vizinho, de onde gritavam alto! Centenas ficaram na vizinhança da área do show aproveitando o momento com diversão, embora não tivessem conseguido ingressos para ver o show.

Mas, além de todo o repertório de piadas com duplo sentido de Mark e Tom o mini show serviu mais para mostrar como será a turnê do que um aquecimento.

A mensagem implícita era que o Blink está de volta mais sólido do que nunca e que a turnê não será para ganhar dinheiro. (Isso foi o que eles disseram a nós durante a entrevista, e é o que realmente se percebe.)

Quando o show estava próximo do fim, Mark botou mais fogo na multidão: “Pensem, quando vocês forem pra casa poderão dizer: eu vi o Blink-182 fazer papel de bundão em plena rede nacional.”

Tom explodiu uma framboesa e Travis lançou uma loogie (pele dos tambores da bateria). E com isso, o show acabou.

Por – Chris Lee

Tradução por Murillo.

Obs: além de jogar o “loogie” Mark jogou algumas palhetas também para a platéia. Um amigo meu que está morando em L.A. conseguiu pegar o “loogie” do Travis e o Mark entregou uma palheta na mão dele. Vou pedir pra ele umas fotos e depois posto aqui no site.

Aqui está a pele e a palheta (que é do Octopus. O polvo está impresso do outro lado da palheta) que o meu amigo pegou no show do Jimmy Kimmel: