Mark Hoppus disse que lembrou dos 10 anos do Self-Titled pelo Twitter

Autor Por Danilo Guarniero em 24/10/2013

660x400-230812034149_blink

Leia abaixo o artigo completo, publicado pelo site da MTV News e traduzido pelo Action182:

Mês que vem, o blink-182 completa 10 anos disco auto-intitulado (ou sem-título) e vai comemorar tocando esse CD do início ao fim em alguns shows em Los Angeles.

É justo, para um álbum que no passar dessa década se tornou um marco não somente para a banda, mas também para o gênero punk no geral e todas as suas vertentes. É por isso que é estranho ovir Mark Hoppus admitir que a banda não tinha nenhuma intenção de comemorar o aniversário do Self-Titled… até que alguém o lembrou no Twitter.

“Alguém no Twitter me disse que o aniversário de 10 anos do disco estava se aproximando. Isso foi há umas 3 semanas,” Hoppus escreveu em um e-mail para a MTV News. “Então, mandei um e-mail para o Travis e pro Tom, e sugeri que tocássemos o disco inteiro ao vivo. Tudo isso aconteceu muito rápido. Eu venho reaprendendo as partes no baixo e praticando aqui em Londres. Algumas dessas músicas nós nunca nem tocamos ao vivo.

E apesar do Blink ter comemorado o vigésimo aniversário da banda com uma turnê completa, a ideia do Self-Titled fazer 10 anos é uma coisa que o Mark está achando difícil de entrar na cabeça. Mas ele tem bastante prática quando o assunto é a longevidade dessa banda depois desses shows recentes.

“Não acredito que já se passaram 10 anos. Ainda lembro das conversas que tivemos enquanto gravávamos esse álbum, palavra por palavra,” ele escreveu. “Mas eu amo o lugar onde a banda está agora. Somos sortudos de podermos trabalhar em novas músicas e ainda ter pessoas nos nossos shows cantando músicas que escrevemos há 20 anos. É incrível como as pessoas ainda vão aos shows do blink-182 como se fosse o primeiro show de suas vidas.”

Ainda assim, com todas as memórias que ele compartilhou com os fãs e companheiros de banda, Hoppus diz que está contando os dias para tocar o Self-Titled completo e honrar seu legado de uma vez por todas.

“Esse álbum mudou o jogo para o blink-182. A forma como compomos as músicas, a forma como as gravamos, o jeito que nos vemos como uma banda; tudo. Foi um enorme ponto de virada para a nossa carreira,” ele escreveu. “Acho que mudou a forma como as pessoas nos enxergam, também. Não somos mais aqueles moleques bobos da Califórnia. Bom, nós eramos — e ainda somos — mas a partir daquele momento, viramos algo a mais.”