[LISTA] Curiosidades sobre o disco Enema Of The State

Autor Por Danilo Guarniero em 23/09/2015

11275_1240268

Após Dude Ranch, a carreira do blink-182 começou a deslanchar em grande escala. O trio californiano, ainda com Scott Raynor, fazia longas turnês dentro e fora dos Estados Unidos e voltavam para suas casas por poucos dias, após terem que sair para novas turnês.

Mas o disco que realmente fez o blink-182 explodir nas rádios foi o grande clássico Enema Of The State, que está em diversas listas de melhores discos de pop punk e não é por acaso.

Enema Of The State foi produzido pelo Jerry Finn, que também era chamado pelos membros da banda de “o quarto integrante do blink-182” (foi o primeiro trabalho de Finn com o blink-182, que continuou trabalhando com a banda até o Self-titled e faleceu em 2008).

Conheça abaixo mais alguns fatos sobre o disco com a atriz pornô Janine Lindemulder em sua icônica capa.

Foi o primeiro disco de estúdio com Travis Barker na bateria

O primeiro fato e o mais conhecido de todos é que esse foi o primeiro trabalho de estúdio em que Travis Barker assumiu as baquetas. Scott Raynor, que foi expulso da banda por problemas de bebida (DeLonge conta que teve um show que ele deixou a baqueta cair umas 10 vezes e isso os incomodava), foi substituído por Barker em um show que aconteceu em 1998.

Travis aprendeu as 20 músicas do setlist em pouco tempo e ensaiou algumas horas antes de tocar. Seus companheiros do Aquabats, banda que ele tocava até então, disseram que era a banda perfeita para ele.

Tom DeLonge também disse que Travis era o baterista perfeito, e que depois da entrada dele Hoppus e DeLonge tinham se motivado a tocar melhor.

Confira aqui uma lista das melhores batidas criadas por Travis Barker em sua carreira

A versão demo do Enema tem duas músicas que não foram lançadas na versão final

“Man Overboard”, música inspirada na saída de Scott Raynor, seria lançada somente no disco posterior (The Mark, Tom and Travis Show) e “Life’s So Boring” é um instrumental que nunca foi lançado.

Ouça abaixo a versão demo completa do Enema Of The State:

O disco era para se chamar “Turn Your Head and Cough”

De acordo com David Goldman, fotógrafo que fez a capa do álbum, a ideia desde o começo foi ter uma enfermeira na capa. A ideia da luva azul foi que seria engraçado colocá-la para fazer uma referência a um enema (lavagem intestinal), já que enemas não são feitos assim. Até o último minuto, segundo ele, o disco deveria se chamar “Turn Your Head and Cough” (“vire a cabeça e tussa”, em português, frase muito dita por médicos em exames), mas depois escolheram Enema Of The State.

Enema Of The State tem 3 capas diferentes

O blink-182 não sabia que Janine era uma atriz pornô até então. Ela estava em uma lista com outras mulheres que poderiam fazer parte da capa, e ela foi a escolhida. A foto da capa foi tirada em 12 de março de 1999 e, desde o seu lançamento, foi alterada três vezes em suas diferentes versões.

A primeira delas tem o símbolo da cruz vermelha na cabeça da enfermeira e o “B” de blink-182 maiúsculo. Na segunda versão, existe uma alteração no logo da banda que está no uniforme da enfermeira, agora com “b” maiúsculo. Na terceira e última versão, a cruz vermelha que está no chapéu dela foi retirada, pois a Cruz Vermelha Americana entrou em contato com a banda para que eles a removessem ou, caso contrário, estariam violando a Convenção de Genebra.

Confira as melhores estampas em homenagem ao disco mais importante do blink-182:

003

Leia mais:

Como o Enema Of The State mudou a vida de Tom DeLonge

Veja essa paródia da capa do Enema Of The State

Especial 15 anos de Enema Of The State

Site faz lista de discos do blink-182 “do pior para o melhor”