Especial Self-Titled: fatos sobre o último disco do blink-182 antes do hiato

Autor Por Danilo Guarniero em 07/10/2015

self_titled_untitled_by_chuky_182-d6t9tw2

E depois de percorrermos a discografia do blink-182 com Flyswatter, Buddha, Cheshire Cat, Dude Ranch, Enema Of The State e Take Off Your Pants and Jacket, chegou a hora de falarmos do disco que virou a carreira do blink-182 de cabeça pra baixo. Mudou tudo o que todo mundo achava que conhecia sobre a banda e mostrou um lado maduro dos três que nunca tinha sido explorado antes.

Ele mesmo, o disco de 2003, intitulado apenas “blink-182”, (ou Untitled, ou Self-Titled, como preferir) que consegue misturar as influências do trio em um disco muito diverso. Ele também que foi o último trabalho de estúdio de Mark, Tom e Travis juntos antes do hiato que viria em 2005.

No final do post deixarei mais alguns links relacionados ao álbum para você continuar lendo =)

Esse disco foi produzido também por Jerry Finn e gravado entre janeiro e outubro de 2003 de uma forma inédita para os três: ao invés de se reunirem em um estúdio para compor e gravar, decidiram alugar uma casa e fazer todo esse processo nela, o que com certeza ajudou para o entrosamento do trio durante as sessões.

O resultado, como já sabemos, foi excelente: um disco coeso que capta muito bem a essência de cada integrante e as experiências que acumularam desde o começo da banda.

Você pode assistir a alguns vídeos das gravações do Self-Titled clicando neste link!

Antes, Tom DeLonge sentia a necessidade de explorar mais as sonoridades para gravar o Take Off Your Pants and Jacket, mas foi barrado pela gravadora que queria algo que fosse um sucesso como o Enema Of The State. O resultado disso foi a criação do Box Car Racer, onde DeLonge pôde criar algo seguindo suas influências de bandas post-hardcore como Fugazi e Refused sem se prender ao que o blink-182 vinha fazendo.

Esse projeto refletiu muito tanto na relação entre os integrantes (Tom chamou Travis para tocar e deixou de chamar Mark, exceto para uma participação especial, e isso acabou criando um clima ruim entre eles) como na sonoridade do disco que viria a seguir, já que no disco de 2003, tanto Tom como Mark gostariam de se dedicar mais a experimentar sonoridades diferentes para as músicas, testar sons de guitarras e fazer cada música soar diferente uma da outra. Isso não foi feito nos álbuns anteriores, pelo menos não dessa maneira.

Travis Barker, na época, interveio na produção do disco e sugeriu que eles pensassem nesse trabalho não como o próximo disco do blink-182, mas sim como o primeiro disco do blink-182.

O nome original da faixa “Feeling This” era “Action”

Feeling This foi a primeira música composta para o disco e também é a primeira faixa dele. O refrão foi composto por Mark Hoppus e os versos por Tom DeLonge, mas eles escreveram separadamente. Só depois, quando foram unir as duas partes, se deram conta que ambos falaram sobre a mesma coisa na letra: sexo – mas cada um tratou de uma perspectiva diferente.

Essa música, antes de se chamar “Feeling This”, chamava-se “Action” (ação), tanto que logo na introdução podemos ouvir “get ready for action”, que é uma fala do Captão América no filme de 1990. Sim, foi daí que surgiu o nome do site, Action182, lá em 2003. Legal, né?

Os sussurros em “Down” foram feitos por Travis Barker

Sim. Nem Mark Hoppus, nem Tom DeLonge. O dono dos sussurros “this can’t be the end” e “you did this” na música “Down” é Travis Barker. Você nunca mais vai ouvir essa música do mesmo jeito!

Apesar de só ser lançada posterior mente como single, “Not Now” faz parte desse disco

Essa música só foi ser bem conhecida em 2005, após o anúncio do hiato, quando foi lançado o clipe e incluída no Greatest Hits, mas o que muitos não sabem ou esquecem é que ela foi lançada no próprio Self-Titled, como faixa bônus da versão inglesa do disco. Na verdade, segundo Mark Hoppus, ela é ainda mais antiga e foi composta em 2001 durante uma turnê, mas só foi gravada em 2003.

Existem alguns clipes alternativos no CD multimídia do Self-Titled

Se você já colocou esse CD no computador isso não é uma novidade e já deve ter visto esses vídeos que vinham junto com ele na versão “enhanced”. De qualquer maneira, confira e relembre todos eles abaixo:

Down e The Fallen Interlude:

Obvious:

E também, além desses vídeos, tinha espécies de clipes muito legais das músicas Violence e Stockholm Syndrome:

Violence:

 Stockholm Syndrome:

Quer mais curiosidades sobre esse disco? Temos uma seção com o significado de cada música do Self-Titled, você pode conferir clicando aqui!

E não deixe de conferir também as camisetas da nossa loja virtual em homenagem a esse disco, ao famoso smile da capa que virou símbolo da banda e às nossas músicas favoritas que estão no Self-Titled! Clique aqui ou nas imagens abaixo =)

BPRD-022A.08-BLK-728x870 BPRD-039A.08-TST-728x870 BPRD-078L.21-TST-728x870 BPRD-086A.05-BLK-728x870

 

 

 

 

 

Leia mais:

10 anos de Self-Titled: o smile do blink-182 por toda parte!

10 coisas que todo fã de blink-182 deveria saber sobre o Self-titled

blink-182 na BlizzCon 2013 (show completo) <- show que fez parte da turnê comemorativa de 10 anos do álbum, em 2013