Entrevista: conheça o ilustrador brasileiro que trabalhou para a marca de Travis Barker

Autor Por Danilo Guarniero em 06/05/2016

1911711_707387556004316_9021819071601706520_n

Nesta imagem, Travis Barker segura duas ilustrações feitas pelo ilustrador brasileiro Fernando De Paiva. À esquerda, uma ilustração do baterista de costas. Já à direita, uma homenagem, também feita pelo Fernando, ao amigo de Barker que faleceu no acidente de avião que ambos estavam em 2008 (do qual apenas Travis e DJ-AM saíram com vida).

Você deve conhecer o Fernando de algum lugar. Se não pela entrevista que fizemos com ele há algum tempo aqui no Action182 (quando ele trabalhou com o próprio Mark Hoppus em sua marca de roupas), talvez conheça pelos desenhos incríveis que ele publica no Instagram, prestigiados até mesmo por Travis Barker.

A propósito, Travis curtiu tanto que chamou o cara para trabalhar em uma estampa para a sua marca Famous Stars And Straps!

Mais uma vez conversamos com o Fernando para entender como que isso tudo aconteceu, porque também ficamos curiosos pra saber da história! Se você ainda não o conhece, não desperdice a oportunidade e continue lendo, porque o Fernando manda realmente muito bem e está representando o Brasil trabalhando com gente de peso!

E se por acaso você não leu a entrevista que fizemos com ele em 2014 (quando ele colaborou com Mark Hoppus), clique aqui e veja mais detalhes sobre o cara e o trampo dele, pois vale a pena!

Ano passado, você trabalhou para a marca de Mark Hoppus, Hi My Name Is Mark. Existe a possibilidade de outra colaboração com a marca mais pra frente?

Sim, trabalhei para o Mark Hoppus, foi uma experiência incrível! Assim como Travis, ele é um cara que aprecia muito arte e inclusive pinta nas horas vagas. O meu trabalho [um retrato do Mark que Fernando desenhou] chamou atenção dele pelo Twitter e Facebook, e ele falou diretamente que gostaria de ver finalizado. Em seguida, o diretor de Arte da marca falou comigo e pediu para eu criar algo envolvendo o famoso símbolo do polvo.

1912181_681530575240350_471033767_n

Creio que exista sim [a possibilidade de trabalhar novamente com a marca]. Conversei em alguns momentos com o Mark por intermédio do diretor de arte para desenvolver uma arte a qual o Mark teria desejo, fiz três rascunhos prévios da ideia do Mark Hoppus e uma delas foi aprovada pelo próprio. Inclusive a finalizei, mas é um processo lento e depende das outras artes as quais eles fecharam a coleção. Incialmente, a HMNIM penceil Tee seria colorida, mas eles gostaram tanto do sketch que foi a estampa escolhida para a primeira coleção. A colorida ainda não foi estampada, mas eles publicaram no Instagram, e outras ideias que tive.

6c4fc3a8f2ec11e2a2c122000a1f9d4d_7

Estampa desenvolvida por Fernando para a Hi My Name Is Mark, marca de roupas e acessórios de Mark Hoppus.

Naquela época da nossa primeira conversa você já havia citado uma possibilidade de trabalhar para a Famous e agora isso se concretizou. Conte um pouco como foi essa transição… 

O que posso falar é que foi bem difícil, pois houve algumas mudanças na direção de arte e alguns projetos foram engavetados. Pelo ritmo de trabalho de todos, que são bastante ocupados, isso demandou de tempo para ser aprovado.  A camisa aprovada RIVI BOH foi feita na mesma época em que saiu o clipe dp EP Psycho White “Push Em” (Travis Barker e YelaWolf). Por sinal, é um dos carros do Travis, eu adorava a cena inicial do carro, então fiz uma ilustração  envolvendo a logo.

11081335_787033251373079_1105588869174662621_n

11228107_838270946249309_2862230367506167355_n

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No início foi um pouco difícil, mas o feedback do Instagram foi tão positivo, que a Famous Stars and Straps logo entrou em contato comigo demonstrando interesse na ilustração. Em seguida, eu apresentei a logo BOH Gravestones que foi lançada esta segunda-feira para compor a coleção de verão da Famous. A ideia foi em cima também de um dos projetos do Travis Barker, o álbum “In War Zone” do Transplants, na música “Gravestones and burial plots”. Tentei simular uma catacumba com a logo e o crânio do Barker ao centro. Foi um processo lento mas satisfatório. Vários amigos do Travis e membros da Famous me ajudaram.

Desde 99 eu sonhava em algo parecido com isso, e finalmente consegui estar ao lado de um ídolo e com outros artistas que tenho enorme admiração: Chuey Quintanar, Franco Vescovi, Chase Tafoya, etc.

13096269_984658058277263_9182756711437814580_n

Você chegou a negociar diretamente com Travis Barker?

Travis Barker é um grande cara não só como músico mas também como pessoa. Eu sempre o vejo respondendo os fãs ou curtindo fotos que os fãs os marcam, e comigo não foi muito diferente. Quando posto alguma arte que desperta o interesse dele, ele comenta. Travis sempre está a frente de tudo. A última palavra é dele, ele atua como uma especie de “curador” da Famous. Todos os trabalhos que fiz e foram aprovados passaram pelo crivo dele.

Eu estava desenvolvendo uma nova estampa e fiz uma espécie de “enquete” que ele mesmo respondeu qual preferia (risos). Assim como Mark, ele é um cara muito antenando em arte e consumidor de arte.

1911711_707387556004316_9021819071601706520_n

Você teve algum briefing para seguir? Alguma coisa específica que eles queriam na estampa? Ou você teve liberdade para criar a estampa totalmente do zero? 

Inicialmente sim, mas como as coisas mudaram e tomaram outro rumo, observei muito a pegada da marca e desenvolvi ilustrações que seriam interessantes para serem estampadas.

Eu acompanho a Famous desde 1999, e só pude obter uma peça em 2006 porque no Brasil era muito difícil ou muito caro. Através de um amigo chamado Fagner Anselmo finalmente consegui a famosa camisa com o logo do “F” que demorei meses juntando grana (risos). Desde 99 eu sempre acompanho tudo e decidi consumir.

Acho que consegui acertar, jamais acharia que um dia poderia colaborar para a Famous Stars And Straps, provavelmente eu não acreditaria se eu pudesse falar isso ao Fernando de 99 (risos).

Quais outras colaborações importantes você chegou a fazer além dessas?

Ano passado eu pude colaborar para a Black Flys, empresa que fez parceria com a Famous e fiz um trabalhos em parceria com a BF e a banda Cypress Hill – também foi uma estampa.

Um de meus trabalhos foi comprado pela mãe do Yelawolf, creio que deve estar no estúdio dele (risos).  Trabalhei também para o Yossi Sassi, ex-guitarrista do Oprhaned Land, e atualmente sou artista Sullen Artcollective, marca de roupas que engloba grande nomes da tatuagem e da ilustração pelo mundo todo.

10488066_650328351710237_2234859461568170290_n

O rapper YelaWolf com retrato que o Fernando ilustrou.

E para o futuro, alguma coisa em mente?

Minha próxima meta é colaborar com o blink-182 :)

_

Com esse talento e dedicação, esperamos que isso seja possível! Agradecemos ao Fernando pelo tempo para responder as perguntas e desejamos sucesso nos trampos futuros. Queremos ver um brasileiro representando nos trabalhos para o blink-182 mais pra frente, não é?

Confira a galeria abaixo com mais um pouco do trabalho do Fernando. Se quiser entrar em contato com ele, segue lá no Instagram e curte a página no página no Facebook que ele mantém. Você também pode conferir mais trampos do cara no portfólio dele =)