Entrevista com o Mark (Billboard.com)

Autor Por Danilo Guarniero em 02/05/2009

O site da Billboard publicou uma entrevista que foi feita com o Mark, onde ele fala sobre o Blink-182, a produção do álbum do MCS, e ainda disse que há chances do Motion City Soundtrack entrar em turnê com o Blink nesse verão. Confira a tradução:

O líder do Blink-182 Mark Hoppus disse que a banda já escreveu um número de novas músicas, mas não espere um álbum seguido do Self-Titled de 2003 antes da grande turnê de reunião neste verão.

“Nós começamos a escrever há alguns meses e fomos bem até o processo de escrita, mas agora nós tivemos que deixar a gravação do próximo álbum meio que de lado e estamos ensaiando para a turnê que está por vir”, Hoppus contou para a Billboard.com.

Depois de um hiato de quatro anos, Hoppus, Travis Barker e Tom DeLonge apareceram no palco do Grammy Awards 2009 e anunciaram a volta do Blink-182.

Hoppus também esteve ocupado no estúdio com o Motion City Soundtrack, produzindo o quarto álbum da banda – estreiando em uma gravadora maior – para Columbia Records. Hoppus trabalhou com a banda pela última vez em 2005, no lançamento de “Commit This to Memory”.

“Eu acho que o ‘Commit This to Memory’ é um grande álbum,” disse Hoppus. “Para mim junta tudo o que o Motion City Soundtrack é e o que podem fazer. Agora eles querem fazer um álbum que siga essa linha, mas que os leve ainda mais longe.”

Para o novo material da banda de electro-pop de Minnesota, Hoppus disse que os fãs vão ouvir um lado mais experimental, pesado da banda. “Há uma parte nesse álbum que eu estou animado pra entrar”, ele disse. “Mas ainda tem toda a pegajosidade de tudo que eu pessoalmente amo no Motion City Soundtrack. Como um fã, é realmente animador poder trabalhar com eles novamente e ajudá-los a aperfeiçoar essa nova visão deles mesmos.”

Com uma longa amizade e respeito mútuo, Hoppus não descarta a possibilidade de colocar o Motion City Soundtrack em turnê com o Blink-182. “Nós ainda estamos agendando a turnê do Blink para esse verão, então nós veremos como isso vai funcionar.” Ele disse. “Eu adoraria sair em turnê com o Motion City. Eles são uma banda muito legal de viajar e eles são ótimos ao vivo. Então eu não ficaria bravo por isso.”

Como um prato cheio, o baixista/produtor de 37 anos não está reclamando. “Eu sentia que eu tinha alguns anos para relaxar, e eu amei esses anos, mas há um monte de coisas caminhando agora e está muito divertido.”