Entrevista com a Rolling Stone! (Com Scan!)

Autor Por Márcio Medeiros em 19/02/2009


Thanks Supjustin.com

O Blink-182 concedeu uma pequena entrevista para a Rolling Stone, que pode ser encontrada na mais recente edição da revista na versão da gringa. Confiram abaixo:

Quando o Blink-182 acabou em 2005, eles estavam enjoados da fama. “O gigantesco veículo da banda estava determinando tudo”, disse o baixista Mark Hoppus. “Soa brega, mas nós precisávamos de um tempo para nos encontrar.”

Depois do baterista Travis Barker sofrer um acidente de avião em setembro, o guitarrista e vocalista Tom DeLonge – que não estava se comunicando com seus colegas de banda desde sair abruptamente – se aproximou.
“Eu coloquei a besteira de lado e lhe escrevi uma carta”, DeLonge disse. “Não houve grandes conversas; depois de alguns telefonemas, as coisas estavam de volta ao normal.”

Agora o trio está no princípio da gravação seu auto-produzido sexto álbum. “Nós estamos falando sobre usar uns teclados analógicos dos anos 60”, disse DeLonge, que está à frente da banda emo-rock Angels and Airwaves depois de sair do Blink. “As pessoas ficarão sem fôlego”.

Divulgadores esperam que a turnê do trio seja um sucesso. (Sua última turnê, em 2004, acumulou $6.9 milhões). “No site do Warped Tour, nós perguntamos aos fãs quem eles querem ver, e o Blink aparece o tempo todo,” disse o fundador do evento, Kevin Lyman. Para uma nova geração de fãs e bandas de emo, a tomada irreverente e animada do punk rock do Blink, com hits como “What’s My Age Again?” e “All the Small Things”, foi extremamente influente. “Eles são os avós do punk-pop,” disse o vocalista do The Academy Is… William Becket – que não era velho o suficiente para dirigir, durante o ápice do Blink no final dos anos 90. “Quando eu soube que eles estavam se reunindo, eu enlouqueci em meu blog.”