E o que você fez?

Autor Por laisizzle em 30/12/2010

“Lá vai ela”, você deve estar pensando. “Uma coluna enorme cheia de coisas babonas sobre o espírito natalino, o ano novo e todas essas coisinhas de menina.” E eu devo dizer que, wow, espero que você esteja certo(a)…

Demorei um tempo anormal imaginando como eu começaria a falar sobre isso aqui. A pressão que eu sinto é ainda maior porque faz milênios que eu não posto – obrigada por mais essa, vestibular! By the way, mandem boas vibrações pro resultado! –  e a minha imaginação anda me deixando na mão (menos quando o assunto é rimar, pelo visto).

Mas, desabafos à parte, a realidade ainda é dura e eu estou aqui com o wordpress aberto, a novela como som de fundo e usando um pijama mais antigo do que meu Ensino Fundamental… E a única coisa que eu consigo pensar sobre espírito natalino, fim de ano, desejos e promessas não é nem um pouco nova e, Deus me ajude, totalmente batida: Só sei que nós devíamos estar agradecidos por estarmos aqui.

Eu sei, soa como papo de igreja – mas hey, aqueles padres podem ser bastante tocantes de vez em quando (não desse jeito que você pensou, babaca!) – , mas tira só um minuto para pensar sobre isso. Imagino que a maioria absoluta que lê minhas colunas é jovem (na verdade, acho que acima dos trinta, só minha mãe) e, entre os jovens, quase todos ainda na adolescência, assim como eu. Tendo isso em mente, vai ser fácil: é só vocês colocarem em ação todo esse lado dramático que, creio eu, está especialmente presente em nós, adolescentes. E você aí que já está na casa dos vinte anos (você também, mamãe!): coloca What’s My Age Again no máximo e vem comigo!

Pronto? Agora experimenta lembrar de cada momento desse ano – e de outros, who knows – que te fizeram querer desistir, achar que não ia conseguir, querer bater em meio mundo ou chorar até dormir. Agora olha só para você, bem aí. Pode bater até uma depressão por te fazer se dar conta que poderia estar fazendo outra coisa além de ler uma coluna de uma menina que nem dezoito anos fez ainda, mas pelo menos você está aí, bem ou mal, feliz ou não, sóbrio ou Deus-sabe-como, válido o suficiente para ler essas palavras, compreendê-las e conseguir tirar algum significado delas.

E, acima de tudo, você ainda quer ser feliz. E não me venha com essa que você já desistiu da vida, do amor, das ilusões (seu player deve ter pulado pra Adam’s Song, né? Tira daí, rápido!) e blábláblá, porque eu sei muito bem o que eu estou falando – ou melhor, escrevendo. E por que eu sei? Ora, veja bem: se você está, conscientemente, gastando seu tempo lendo uma coluna escrita por uma menina que, como dito, nem dezoito anos fez ainda, que está emocionalmente abalada pelo vestibular, comendo feito uma louca nas festas de fim de ano e já sofrendo com a futura dieta no início do próximo… Bom, sinto te informar, mas você claramente ainda tem fé na humanidade.

Ou pelo menos quer resgastá-la. O que, hey, é um ótimo começo… E eu espero ter ajudado.

Agora, para encerrar – já que eu me diminuí tanto na minha própria coluna que nem sei como ainda arranjo confiança pra digitar, sério… Meus próximos escritos provavelmente serão sobre como ter amor próprio, depois dessa -, vou citar uma frase de um grande filme (antes que alguém procure, sim, é Kung Fu Panda. Lembre-se, ainda nem fiz dezoito!): “Você está preocupado demais com o que houve e o que vai acontecer. Tem esse ditado: Ontem já é história, amanhã é um mistério, mas hoje é uma dádiva – e é por isso que é chamado de ‘presente’.”

Resumindo para o coleguinha que pular todos os parágrafos e vir direto para o último (eu devia ser canonizada): Dane-se o que já passou, você já carrega em si o que aprendeu de bom ou mau. Vamos parar de sofrer por antecedência. ‘Bora viver o agora porque, no fim das contas, poder fazer isso é um privilégio.

Laís Cerqueira Fernandes tem 17 anos, se formou no Ensino Médio, é uma futura estudante de Jornalismo, aspirante a escritora e que, por não se cansar de ser clichê, te deseja um feliz ano novo e um merry xtmas atrasado. O que vale é a intenção, né? Cheers!