nome da noticia

Significado das músicas


  • Cheshire Cat – (por Tom)

    Carousel

    Essa é mais ou menos uma música nostálgica. Você vê a garota aqui e ali, mas sente falta dela. Você encara problemas do dia-a-dia e aprecia o que você consegue. Você sempre deseja poder ser jovem e livre novamente, mas sempre está sozinho…

    M+M’s

    Eu acho que essa é sobre o fato de você amar tanto uma garota, que faria qualquer coisa por ela. No final, você se questiona se ela poderia ser sua ou não.

    Fentoozler

    Essa é sobre estar com pessoas com quem você se importava mas agora elas estão começando a te irritar. Você odeia tudo que elas fazem e simplesmente age como se importasse.

    Touchdown Boy

    Essa é sobre um atleta de faculdade que consegue tudo: mulheres, dinheiro e fama.

    Strings

    Eu acho que essa música fala sobre viver a vida de forma controlada, fazendo nada, mas ainda não querendo estar sozinho.

    Peggy Sue

    Aqui está a situação: você está na casa de uma garota, sentado no quarto dela. Ela está do lado de fora conversando com os pais, que te odeiam, e simplesmente ama dizer o que eles acham sobre você. Você meio que ri deles e descobre que não está sozinho.

    Sometimes

    Essa é sobre quando você sente muitas coisas diferentes e no fundo, você não sabe realmente o que está acontecendo.

    Does My Breath Smell?

    Uma palavra: rejeição.

    Cacophony

    Acho que essa é sobre como mudar situações no aspecto do amor. Quando você se depara com isso, não sabe o que fazer.

    TV

    Acho que o Mark simplesmente gosta de assistir TV.

    Toast And Bananas

    Essa música é bem oposta às outras. É sobre querer e amar não estar com alguém.

    Wasting Time

    Ok, você realmente gosta dessa garota e sempre passa seu tempo imaginando o que ela pensa sobre você. Você pensa nas coisas que poderia fazer para impressioná-la e o que poderiam fazer juntos, mas não tem coragem de contar para ela. Você está desperdiçando seu tempo.

    Romeo And Rebecca

    Outra música de amor sobre como uma garota arruinou a sua vida. Você descobre que garotas são perda de tempo, mas ainda as ama e não quer ficar sozinho.

    Ben Wah Balls

    Uma música-piada sobre conhecer o seu pai.

    Just About Done

    Outra música-piada.

    Depends

    Essa é uma engraçada! É uma música-piada sobre ter que vestir roupa íntima para adultos e todos os problemas socias que você tem que encarar: assentos de ônibus sujos, etc…


  • Dude Ranch – (por Mark)

    Dick LipsEssa música foi escrita pelo Tom e ele não tinha título para ela. No dia que nós gravamos, o produtor perguntou qual era o título e Tom não tinha nada. Num outro dia, eu estava cismado na frase “dick lips” e chamava todo mundo por esse nome o tempo todo. Quando Trombino perguntou ao Tom sobre o título, eu sugeri “Dick Lips” como nome e Tom cismou nisso também. Nós iríamos criar um título melhor quando o albúm fosse lançado, mas acabamos gostando do nome e ficou por isso mesmo.

    Waggy

    Eu inventei essa palavra enquanto arrotava e queria um título para a música. Essa foi uma música que se encaixou com o título.

    Apple Shampoo

    Essa música é sobre uma menina por quem eu era apaixonada e ela usava xampu de maçã, seu cabelo sempre tinha esse cheiro.

    Emo

    Emo, na verdade, é um estilo de música e achamos que essa música soava meio emo quando a escrevemos. Durante os ensaios, nós dizíamos: “Hey, vamos tocar aquela música emo de novo.”

    A New Hope

    Esse é o título atual de Star Wars. Assista aos créditos inicias quando as palavras sobem pela tela.

    Lemmings

    Lemmings são animais que seguem uns aos outros e se jogam dos penhascos para o mar, cometendo suicídio em massa. Essa música é sobre um amigo meu que achava que todos iam seguir as coisas que ele falava. Na maioria das vezes, o que ele achava que estava correto era muito idiota. Ele esperava que seríamos lemmings…


  • Enema Of The State (por Tom)

    DumpweedEssa é toda sobre você desejar ter uma garota que possa adestrar. Eu lembro de ter escrito essa música enquanto pensava no meu cachorro. Você pode adestrar o cachorro, mandar ele sentar, ficar quieto, ser um bom cão, mas você não pode fazer isso com uma garota. Então eu achei que seria legal escrever uma música sobre isso. Se você tivesse uma garotar que pudesse adestrar, seria bem legal porque assim ela não te deixaria chateado e nunca seria uma mulher. E mulheres são uma espécie totalmente diferente. Essa música foi escrita tipo “talvez se…”

    Don’t Leave Me

    Mark escreveu essa música, então eu não posso falar exatamente o que ele estava pensando na hora que escreveu, mas posso julgar a partir das letras. Ele escreveu essa música quando ele nem tinha uma namorada, então não sei de quem ele estava falando. Às vezes você escreve uma música sobre relacionamentos que não tem um sentido profundo. Acho que é simplesmente aquele sentimento quando você está totalmente apaixonado por uma garota e só pensa “Por favor, por favor, por favor, não pare de gostar de mim.” Essa é a essência da música, todas as vezes que você concentra seus sentimentos gostando de uma garota e ela não gosta de você e te acha um babaca. Então essa música é tipo uma oração para a menina: sempre esperando que você não vá fazer ela vomitar pra sempre, sempre esperando que ela vá te amar. Nós falamos por todos os homens, escrevemos músicas torcendo para que as meninas gostem de nós, meninos podres e sujos.

    Aliens Exist

    Como hobby, eu sempre leio livros e estudo materiais sobre OVNI’s e conspirações governamentais. Então eu escrevi uma música sobre um cara falando sobre aliens, como se ele tivesse vivido uma experiência estranha, mas ninguém acredita nele, eles acham que ele é cheio de merda. Mas ele está direcionando sua raiva contra o governo, porque o governo sabe que tem alguma coisa acontecendo. Eu sou um desses loucos que realmente acredita que essas coisas existem. Acho que se todo mundo fizesse uma pesquisa, iam descobrir que estão comigo.  Acho que é uma música legal vinda desse ponto de vista. Eu leio livros sobre abduções e tem centenas de milhares de pessoas que já tiveram uma experiência durante a noite e elas não sabem o que foi, só sabem o que elas viram e sentiram, mas ninguém acredita.

    Going Away To College

    Essa é uma música super romântica. Mark escreveu essa música como se fosse um menino deixando sua namorada, após anos juntos na escola. Depois do ensino médio, quando você está indo para a faculdade, o que você diz pra essa garota pela qual você esteve apaixonado por anos, mas agora a está deixando por um bom tempo? Acho que não dá pra ser mais romântico que isso. É uma música triste e muito comovente. É uma das minhas músicas favoritas do albúm e o jeito que a letra flui com a música só a torna mais triste e emocionante. É uma situação pela qual muitas pessoas passam. Você provavelmente já namorou uma garota no colegial e cresceu com ela, aprenderam tanto sobre cada um, tem tantas dores crescentes e de repente tem que deixá-la para ir pra faculdade. Você fica com ela, você termina com ela, você tem fé na relação…? Eu não sei. Esse é o legal de escrever uma música desse tipo.

    What’s My Age Again?

    Mark escreveu essa música porque ele tinha 27 anos e ficava rolando no chão, peidando ou algo do tipo na frente de uma garota e achava graça nisso. Ele achava isso totalmente engraçado e a menina ficava tipo “Quantos anos vocês tem?”. E é por isso que ele escreveu essa música.

    Dysentery Gary

    Eu escrevi essa música a partir de um ponto de vista. Se você fosse um cara que gostasse de uma garota, mas essa garota gostasse de um outro cara? Seria algo do tipo “Eu odeio esse menino, mas não tenho certeza porque o odeio”. Suponho que a música veio daí. Esse garoto está muito frustrado porque essa garota não gosta dele, então ele faz piadas sobre o outro cara. “Eu não consigo pensar em nada cruel para dizer sobre ele, mas foda-se, eu simplesmente não gosto dele.” Essa é a atitude que a música tem. “E essa garota partiu meu coração”. Isso vai te fazer sentir um pouco melhor.

    Adam’s Song

    A história por trás desta música é que o Mark recebeu por e-mail a carta que um garoto que cometeu suicídio havia escrito pros seus pais. Nós nos reunímos e escrevemos essa música devagar e triste. Acabou ficando mais triste do que achamos que iria ficar, o que é bom também. Algumas pessoas ouvem essa música e pensam “Nossa, mas que música triste”. Mas é aquela coisa, a história de um garoto que não era feliz com a sua vida cruzou conosco. No final das contas, existe uma saída, existem coisas melhores do que se matar.

    All The Small Things

    All The Small Things é uma música que eu escrevi pra minha namorada. Eu tive que escrever uma música pra ela porque eu escrevia músicas sobre outras garotas e ainda não tinha escrito uma para ela. Então eu estava me preparando para isso. Eu amo minha namorada, então eu pensava “Preciso escrever uma música muito boa”, porque eu estava assustado – se a música ficasse ruim, minha namorada ficaria chateada. Então eu a avisei que a música seria ruim. Daí tudo fluiu muito bem, eu estava muito feliz. Mas a letra dessa música é uma história totalmente verdadeira – ‘She left me roses by the stairs.’ Eu lembro que cheguei em casa tarde numa noite e ela tinha me deixado rosas na escada porque eu estava trabalhando até tarde todas as noites no estúdio. É uma música que todos podem usar para fazer sexo.

    The Party Song

    Essa música é sobre aquelas festas em que todos ficam bêbados e estúpidos e as garotas tentam ser o centro das atenções, forçando demais a barra e agindo como idiotas. Acho que todos nós já passamos por isso, todo nós já estivemos nessas festas em que todos os garotos ficam babando em cima de três garotas que não se cansam de receber atenção.

    Mutt

    Mutt é uma música que eu escrevi sobre meu amigo Benji Weatherly, um surfista profissional que vivia fazendo sexo. O nome dele era Benji, mas todos o chamavam de Mutt (pateta) e a música é sobre um cara e um garota que gostavam de transar e não se importavam muito com o resto. Acho que não importa, desde que eles estejam se divertindo. Não é tão profundo.

    Wendy Clear

    Wendy Clear é uma música que o Mark escreveu sobre uma garota por quem ele era apaixonado. Ele gostava dela, mas não podia namorá-la pois ela era uma pessoa muito influente no meio musical, então um relacionamento entre eles era algo meio complicado. Como a música diz, ‘I wish it didn’t have to be so bad’.

    Anthem

    Anthem é uma música que eu escrevi sobre quando você faz uma festa na sua casa e seus pais chegam em casa e descobrem tudo. Eu fiz isso com um amigo uma vez. Eu queria que minha banda – na época do ensino médio – tocasse na casa do meu amigo. Os pais dele estariam fora de casa até a meia-noite, mas mesmo assim eu contei pra escola inteira que tocaríamos lá. Milhares de pessoas apareceram lá e então todos teriam que ir embora e nós teríamos que limpar tudo antes da meia-noite. Foi muito divertido, mas a polícia apareceu e os pais dele acabaram descobrindo. Ele se encrencou bastante. Eu não acreditava que eu tinha convidado aquela gente toda mesmo sabendo que os pais dele estariam fora só até a meia-noite. O rádio estava quebrado…teve briga, tinha sangue por todo lado. Foi tão divertido!


  • Take Off Your Pants And Jacket (por Mark)

    First DateTodo cara fica nervoso, admita ou não. Eu pensei no primeiro encontro que eu tive com minha garota e botei todos esses sentimentos nessa música. Sempre tive inveja das garotas. Se elas querem um beijo, é super fácil. Simplesmente fazem aquela cara. Para um garoto, você tem que pedir a Deus que ela queira um. Se não, você é um idiota e vai para casa como um soldado ferido. Alguém já beijou uma pessoa com mau hálito? Nunca beije alguém que come merda de cachorro.

    Anthem Part II

    Essa é uma música da qual eu tenho muito orgulho. É realmente tudo sobre ser um jovem e se sentir um merda. Todos dizem que eu sou um fodido, que eu estou errado, que preciso agir diferente, mas é culpa dos adultos, porque são eles que escolhem minha escola, as leis e bem… Você entendeu o que eu quis dizer.

    Reckless Abandon

    Todo mundo tem memórias selvagens do verão. Essa é minha música sobre ir à praia e sair com meus amigos. Essa música é sobre ir andar de skate do meio-dia até a meia-noite, todos os dias da semana. E além disso, é sobre ir à festas quando os pais das pessoas estão fora. É uma música sobre jovens agitando a cidade e deixando um sinal para a próxima geração.

    Please Take Me Home

    Todo cara se apaixona por uma amiga uma vez na vida. A não ser que você goste de homens e isso é bom também. Enfim, essa música tem influência de uma das minhas bandas favoritas, Fugazi. É uma das minhas músicas favoritas do álbum. Eu acho que soa bem, tem um groove legal. O próximo álbum terá mais músicas tipo essa e Stay Together For The Kids. Essas músicas são divertidas de tocar. Ah sim, garotas roubam corações e comem eles, cuidado meninos.

    Don’t Tell Me That It’s Over

    Uma das minhas frases favoritas das que eu já escrevi é “Guys like to run, chicks love to yell you see, guys hate to fight, girls think it’s therapy.” Isso é mais verdade que o ar. Garotos são tipo, calma aí e as meninas precisam fofocar durante um período de mais ou menos 2 semanas.

    Give Me One Good Reason

    Eu sentia que eu era o único na minha escola que gostava do meu tipo de música. Só eu escutava punk rock e uns dois amigos skinhead (anti-racistas). Desde a sétima série, era só o que eu escutava. Punk rock, para mim, é sobre quem você é e sobre odiar todo mundo. Felizmente, vem a ser um tipo de música que dá pra andar junto com sentimento. Nunca tente ser como as pessoas populares. Foda-se eles. Independentemente do que dizem, eu sou um punk desde a sétima série, quando a maioria dos nossos fãs estavam no jardim de infância. Ame quem você é.

    What Went Wrong

    Todas as músicas começam com guitarras acústicas, então nessa saímos do acústico. Eu amo essa música. É tão triste, fofa e tem aquele clarinete meio piegas. Essa música foi inspirada na música de abertura do filme “Angus”. A banda que a toca se chama Love Spit Love.

    Time To Break Up

    Meninos nunca vão agradar meninas, são duas espécies diferentes. Meu amigo, Blair, terminou com essa menina e surtou. Ele percebeu que talvez não devia ter terminado com ela. Bem, muitas pessoas fazem isso, pois quando você está com alguém, a grama do outro é sempre mais verde. Então vocês terminam e você começa a sentir falta daquelas coisas que só vocês podiam compartilhar. É melhor você estar muito certo quando quiser largar alguém, você pode não ter essa pessoa de volta depois.

    Story Of A Lonely Guy

    Outra música sobre problemas do coração – Eu sempre fico imaginando como o mundo seria diferente se todo mundo deixasse de ser babaca e falasse o que sente pra pessoa que gosta. O problema é que as pessoas tem muito medo da rejeição. Quantas vezes você já encontrou alguém em algum lugar, mas não disse algo? Na próxima vez, foda-se, se você gosta de alguém, diga alguma coisa. O pior que pode acontecer é a pessoa sorrir e dizer “obrigada” ou “não, obrigada”. Nota: os pequenos “duh da duhs” foram inspirados ao ouvir David Bowie cantando no filme “The End.”

    The Rock Show

    Há alguns anos, nós costumávamos ir a um clube em São Diego chamado “Soma”. Era coberto de grafitagens, horrível, feito de metal, o som era uma merda e os banheiros estavam sempre transbordando. Era o máximo, nós adorávamos. Costumávamos a ouvir as bandas tocando lá todo final de semana. Essa música fala dessa época. Soma não existe mais, a cidade odeia quando os jovens tem algum lugar para se divertir. Foda-se eles.

    Everytime I Look For You

    Eu honestamente não faço ideia sobre o que é essa música.

    Happy Holidays, You Bastard

    Essa música é aquela que realmente irrita os seus pais. Escrevi essa música na época de Natal, porque eu estava todo enrolado pra embrulhar os presentes e, ao invés de resolver o problema, eu escrevi uma música sobre isso. Terminei de embrulhar os presentes às 3 da manhã.

    Online Songs

    Você alguma vez já terminou com alguma garota? Pois é, eu também. Essa música é sobre aqueles pensamentos que te deixam louco quando um namoro acaba. Tom conhece muito bem esse sentimento, ele não tem amigos, as meninas odeiam ele e por bons motivos. Então eu acho que essa música é sobre o Tom e como ele odeia quando as garotas partem o coração dele.

    Roller Coaster

    Eu namorava essa garota e não podia contar nada pra ningúem. A situação toda era um saco, então eu escrevi uma música sobre isso.

    Shut Up

    Ao longo da vida, as pessoas tentarão te controlar. Vão te falar como você deve viver, o que você deve pensar, como você deve agir. Essa é a minha mensagem pra essas pessoas. Como diz o Bad Religion: “Todo mundo sabe o que é melhor para você.”

    Stay Together For The Kids

    Divórcio é um saco, é uma merda. Mas, eu não sou o único a passar por isso. Os pais são pessoas também. Simplesmente se tranque no seu quarto, o meu era meu santuário pessoal.


  • Self-Titled (por Mark)

    Feeling ThisFeeling This lida com sexo, os dois lados do sexo. A paixão do momento quando você se sente completamente perdido e o refrão é sobre o lado mais romântico do sexo. É sobre a dualidade do sexo.

    Essa foi a primeira música que nós escrevemos para o CD. A batida dos pratos da bateria do Travis no começo da música foi feita à moda antiga, usando duas máquinas de gravação. Em relação à maneira que escrevemos, Tom e eu fomos para dentro de dois quartos separados, e ele escreveu os versos e eu os refrões, sem discutir o conteúdo antes do tempo. Aconteceu que nós dois escrevemos sobre sexo. Dois diferentes lados, o apaixonado, cheio de luxúria (versos) e o romântico (refrões).

    TomO refrão no qual eu grito foi feito em uma sala de estar de 30 pés com microfones que estavam de 10 a 15 pés de distância de mim.

    Obvious

    Obvious… Tom escreveu essa música, não exatamente sobre o que se trata. Eu acho que é sobre o momento exato que você se dá conta que a relação com uma garota não funciona mais, está acabado.

    Travis: Essa foi uma música bem obscura do álbum, nós estávamos pensando em “Failure” que encontra “Led Zeppelin” que encontra “The Police”. Eu amo os versos nessa música.

    I Miss You

    Travis: Essa música é tocada com baquetas com escovas e é o único “loop” no CD. A parte no primeiro verso sobre “Jack and Sally” eu direcionei a mim e a Shanna.

    Tom: Eu sou um grande fã do The Cure, e um dia eu estava ouvindo à música deles “Love Cats”, e eu amei a ideia de usar um  baixo “stand up” e baquetas com escovas de jazz. Então o que acabamos fazendo foi escrever uma música totalmente acústica.

    Violence

    É a história de uma menina que entra num bar e todos se viram e olham para ela. Essa música é bem diferente das nossas outras e é com certeza uma das melhores deste albúm. Começa com essas batidas de bateria que lembram batimentos cardíacos, é uma mistura de drum’n’bass e punk rock.

    Tom: Eu pensei em uma coisa na minha cabeça, um cenário de um bar, tarde da noite, quando uma garota bonita entra enquanto uma música de dança hardcore rapidamente compassada estava sendo tocada. Eu pensei em todos os caras naquele lugar olhando para ela e fantasiando com ela. Cada um sem pensar em nenhum outro detalhe além dela.

    Essa música é o emparelhamento de estilos de músicas aparentemente incompatíveis. Eu amo a ponte. Ela leva o ouvinte para um lugar tão diferente, muito suave e bonito.

    Stockholm Syndrome

    Alguém me disse que o Muse tinha uma música com esse mesmo título. Eu nem mesmo sei quem são eles, talvez já tenha escutado sem saber, não sou um fã. Fala sobre paranóia e morte. Você aprende a viver com o medo.

    O começo dessa música contém cartas que meu avô escreveu para a minha avó durante a II Guerra Mundial. Joanne Whalley foi ao estúdio e as leu. Criamos uma música triste a partir dessa carta. A música em si é sobre paranoia. Estar com medo do mundo de fora, convicto de que as pessoas conseguem ouvir os seus pensamentos.

    Down

    Essa é a minha música favorita no CD. Travis gravou a bateria em uma sala pequena da casa, usando um microfone velhos dos anos 50. A bateria no refrão foi gravada na sala de gravação principal. Então ele gravou os “fills” separadamente, com o gravador acelerado e super compactado, então quando são tocados na velocidade normal  eles soam muito profundos e gigantescos. O reverso nos vocais foram criados botando-os dentro de um chuveiro.

    Tom: A letra que eu escrevi para ”Down” é sobre uma foto que eu tinha na minha cabeça de um garoto e uma garota dentro de um carro enquanto está chovendo lá fora. Então eu imaginei e imaginei a chuva caindo no para-brisa enquanto esse cara está dizendo e pensando essas coisas sobre querer beijá-la e fazê-la ficar.

    The Fallen Interlude

    Jack é o cara. Os sons e as ideias que ele criou são incríveis. O vocal no fim são tão sinceros. Realmente expressa um homem em dor.
    Travis: Me lembra dirigir um carro, exausto. Jack é o cara. Ele veio e nos deu a batida para trabalhar no fim de Down, e eu falei para ele elaborá-la. Ele escreveu melodias de guitarra e baixo legais. Eu fui e troquei a batida  para encaixar na música, e fiz uma percussão legal. É uma música tranquila para ouvir e pensar.

    Go

    Go é uma das minhas favoritas. Fala sobre violência doméstica e é uma música muito forte. A agressividade das guitarras a tornam uma música simples que você pode ouvir no carro, certamente a um bom volume.

    TomEssa música merece ser tocada alta.

    Asthenia

    Essa música começa com a transmissão da nossa conversa quando aterrisamos na lua. É muito estranho ouvir essa música falando com Houston. Tem o órgão, você se sente no espaço. O tema da música é sobre esses dois caras que estão sentados na sua nave espacial, não maior que um carro, olhando pela janela e vendo o espaço, eles podem ver a Terra de longe. A ideia é de que eles podem morrer ali, mas talvez seja pior voltar à Terra. “Let me die in space.” Asthenia significa a perda de todas as condições vitais.

    Uma das coisas mais legais no CD inteiro é a guitarra do Tom no começo, quando entra a bateria. Nós plugamos a guitarra dele em um Leslie Cabinet, e o tubo dentro dele estava expirando, brilhando em roxo. Ele fez um som lindo, áspero que realmente honra o tema da música de perdido no espaço.

    Tom: Essa música é somente sobre uma uma coisa, um astronauta sentado numa cápsula espacial do tamanho de um carro, flutuando sobre a Terra. Ele está na dúvida se voltar ou não iria fazer alguma diferença em um lugar tão negativo. Uma música sobre a perda de esperança. Um termo foi definido para esse colapso da vida no espaço e é chamado de “Asthenia”, o nome da faixa. No começo da música são reais transmissões da NASA.

    Always

    De todo o álbum, essa é a música que mais tem a cara do Blink, mas ao mesmo tempo é muito diferente no seu jeito new wave. Nós gravamos todos os instrumentos com a ideia de soar exatamento como no início dos anos 80, tipo The Police ou The Cars. Fala sobre separação, mas é a mais romântica. O refrão diz: “Let me hold you, touch you, feel you, always”.

    Essa é uma música totalmente anos 80. No final, há quatro baixos sendo tocados. Um Fender Bass VI, um Fender Precision Bass fazendo duas coisas diferentes , e um Holand Synth Bass, que soa como um teclado. Uma das coisas que eu mais amei nessa música foi a percussão do Travis, usando o chocalho como um tom antes da batida no tambor.

    TravisEm “Always” , eu estava pensando em Missing Persons, então nós gravamos tudo super seco e tipo anos 80. Os pratos  estão no topo de cada um, com teclados legais no final. Há um tamborim muito rápido no refrão. Eu acho que qualquer um pode amar essa música. Foi uma música bem simples.

    Easy Target/All Of This

    Use Your Erection 1 e 2 foi uma piada porque não tínhamos título para essa música. É uma música em duas partes sobre um cara que criou todo um ambiente como forma de se proteger de uma menina. A segunda parte de Easy Target (All Of This) é a parte que planejamos cantar com o Robert Smith. É a mesma música, porém tocada de uma forma totalmente diferente.

    (All Of This) Nós todos somos grandes fãs do The Cure. Tendo Robert Smith colaborando em uma faixa é um sonho se tornando realidade para nós. Nós gravamos essa música de uma maneira não muito convencional. Travis gravou o bumbo e o tambor juntos, então ele voltou e gravou por cima o prato de chimbal, então gravou por cima o prato china, então gravou por cima o prato de ataque. Tom foi e gravou todas a guitarras acústicas e elétricas. Eu fui e gravei o baixo, usando uma nova descoberta deste CD, que é o 1963 Fender Bass VI. É exatamente como uma guitarra, pois tem seis cordas, mas é afinado uma oitava abaixo. Não estava amplificado. Nós o plugamos diretamente no painel. Então Roger veio e adicionou os teclados. Tom cantou o vocal principal das duas primeiras linhas do refrão, e então nós mandamos a faixa ao Robert na Inglaterra. Ele gravou os vocais lá, e nos mandou a faixa de volta para nós. Nós adicionamos alguns “fills” e algumas harmonias de bateria e adicionamos mellotron. A música foi gravada em 4 diferentes estúdios e 2 diferentes continentes e essa é a melhor do CD.

    Tom: (Easy Target) Um amigo nosso contou uma história de quando ele era jovem, e foi convidado para ir à casa da garota mais bonita do colegial. Ele pegou sua bicicleta e foi o mais rápido possível que ele pôde para chegar lá, e ela e a amiga(o) dela pulou da sacada e jogou água nele com uma mangueira. Ele voltou para casa molhado, triste e humilhado.

    Here’s Your Letter

    Essa música é sobre a inabilidade das pessoas de se comunicar umas com as outras e como palavras e explicações só confundem os problemas.

    Eu escrevi os versos para uma música e Tom escreveu o refrão para outra. Sei lá… Realmente encaixou! A letra é sobre uma carta que você está escrevendo para alguém com o intuito de informar a ele/ela que está terminado, não tem mais jeito.

    I’m Lost Without You

    Travis: O teclado no começo me lembra Pink Floyd ou Failure. Eu acho que os refrões são realmente grandes e liricalmente são alguma coisa que todo mundo pode se identificar. Nós gravamos duas baterias para o final. Uma faixa inteira, e então eu toquei pelo clique. Toquei até não conseguir mais. É alguma coisa que nós sempre queríamos fazer, mas nunca tínhamos conseguido.

    Tom: A ideia original dessa música era ter o refrão como verso e não ter refrãos, apenas guitarras gigantes e pesadas. Nós trabalhamos nessa música por cerca de 6 meses e ela foi ficando cada vez melhor e cada vez mais estranha. Essa música é uma das que poderia ser totalmente percebida com fones de ouvido. Para ouvir as 50 e poucas faixas que foram gravadas nessa música, você precisa de um quarto escuro e um ânimo sombrio. Assim que a música acaba, duas baterias tocam uma com a outra e te leva a lugares diferentes, assim como cada um dos versos que foram gravados separadamente um do outro. Um dos quais foi um efeito dos anos 1960 no qual cantava-se por uma caixa de som rotativa. Soa como se eu estivesse embaixo d’água mas é do caralho. A regeneração no meio da música criou uma forma de arte de fazer com que a guitarra soasse apertada e feia. Eu digo forma de arte porque fazer a guitarra soar daquele jeito você precisa constantemente ficar girá-la e virá-la como um acrobata drogado.

    Not Now

    Essa música foi escrita há um tempo, numa turnê com o Tom, acho que foi em 2001. É uma das músicas que mais tem a ver com o álbum. Tem um órgão Hammond B-3 no refrão que tem um som muito legal.


  • Neighborhoods (por Mark e Tom)

    After MidnightUma das quatro músicas que nasceram de uma sessão de composição de última hora, após o cancelamento da turnê pela Europa. O hino “After Midnight” (anteriormente chamada de “Travis Beat”) é a música favorita do baterista Travis Barker, de acordo com Tom Delonge. “É tipo uma próxima ‘I Miss You’,” ele disse. “Essa música começou com ele. Começou com uma batida dele e ele foi guiando a coisa toda”.
    “Mark escreveu o refrão em LA, eu escrevi os versos em San Diego,” ele continua. “É louco ver como fazem sentido, mesmo que nós não contamos um ao outro no que estávamos pensando.”
    “Essas quatro últimas músicas são as melhores do álbum e nos fizeram continuar escrevendo músicas para esse álbum ao invés de finalizar o álbum que tínhamos em fevereiro e chamá-lo de bom.”

    Ghost On The Dance Floor

    Atualmente sendo tocada na Honda Civic Tour, essa música é, de acordo com Delonge, especificamente sobre “ouvir uma música que você compartilhou com alguém que faleceu. O que eu gostei dessa música é que trouxe um elemento de perda emocional e dor no coração, mas também tem um fundo de beleza e revolta”. “Acho que alguma coisa dessas ressoou com Travis,” ele continua. “Ele me chamou uma vez para falar especificamente sobre ‘Ghost On The Dance Floor’. Ela o tocou de verdade. Acredito que uma boa música toca cada pessoa diferentemente a cada acorde, eu sou responsável por apenas metade disso. Eu posso gravá-la, mas outras pessoas têm que ouvi-la e sentir algo. É por isso que eu faço — pela esperança de que ela o faça sentir algo.”

    Heart’s All Gone

    “É bem rápida, bem sombria, mas eu acho que é simplesmente incrível,” disse Mark sobre a segunda música lançada online pela banda no início de agosto. “Estou totalmente orgulhoso dessa música. Essa é aquela que é tão rápida quanto ‘Josie’”. “Mais rápida, eu acho,” disse Delonge. “É tão rápida quanto ‘The Party Song’”.

    Kaleidoscope

    Uma das contribuições de Mark que Delonge diz que ele “realmente gosta”, comparando-a com uma música antiga do Descendents. “É um pop punk técnico — o tipo de coisa que nós crescemos ouvindo.”

    MH 4.18.2011

    Outra música composta após o cancelamento da turnê europeia, “MH 04.18.2011″ tem um título bem auto-explicativo: Mark Hoppus a escreveu em 18 de abril de 2011. “A gente ia mudar,” disse Mark sobre o nome estranho. “Como todas as bandas fazem quando escrevem alguma música de primeira, é só um título, é qualquer coisa — ‘Batida Punk Rock’ ou ‘Música Rápida’ ou ‘Parece com Muse’, ou qualquer coisa. Nós iríamos colocar o nome desta música de ‘Hold On’, mas o Tom achou que ‘MH 04.18.2011′ tinha ficado legal, porque soava como um nome de vírus.” “Essa música é totalmente o Mark,” acrescenta Delonge. “É demais. Soa como ALL e Descendents. E eu não tive nada a ver com isso.”

    Natives

    “O nome dessa mudou umas 20 vezes,” disse Delonge. “Foi de ‘The Natives Are Coming’ para ‘The Natives Are Going To Rape and Plunder Your Mother’ e até ‘The Natives Are Going To Burn Down The City and Take Your Groceries’. Eu nem sei o que os nativos vão fazer, mas essa música é introduzida com uma batida tribal e depois começa, é demais. É exatamente o que as pessoas querem. E muito disso veio de mim, então acho que as pessoas terão o que querem, mas também vão perceber que é muito melhor ter mais habilidades do que tínhamos lá em 1993.”

    Snake Charmer

    Inicialmente chamada “Genesis”, Delonge explica que a música é “totalmente sobre Adão e Eva. Achei que ficou irado, essa é boa.”

    Up All Night

    A essa altura você já deve ter ouvido “Up All Night”, que está nas rádios desde o meio de julho. Foi a primeira coisa que a banda escreveu para esse álbum, há mais de dois anos. “Nos primeiros dias da volta da banda nós começamos a escrever essa música,” Hoppus disse. “Eu sei que há muita comparação com o Angels & Airwaves,” disse Delonge sobre a recepção inicial, “mas é porque eu estou com o Angels há sete anos seguidos. Nesse tempo eu aprendi a cantar melhor, compor melhor, a produzir, a fazer tudo. Então a idéia de que eu não fosse usar essas habilidades fariam minhas contribuições para Neighborhoods terríveis.”

    Wishing Well

    Outra que está entre as favoritas de Delonge em Neighborhoods. Esta se destaca pela letra.