" alt="nome da noticia">

blink-182 no documentário “Do Underground ao Emo”

Autor Por Márcio Medeiros em 05/07/2013

Documentário "Do Underground ao Emo"

Estreou na última segunda-feira, dia 1º de julho, no canal de TV por assinatura BIS, o documentário “Do Underground ao Emo”. A produção nacional de 1h de duração conta com a direção de Daniel Ferro e aborda “as bandas independentes da cena hardcore melódico brasileira, no período da segunda metade da década de 90 até os dias atuais, até a explosão e sucesso de algumas no mercado mainstream”, como está escrito na descrição em sua página no Facebook.

O documentário tem entrevistas exclusivas com membros de bandas como Dead Fish, CPM22, Garage Fuzz, NxZero, Dance of Days, Gloria, Sugar Kane, Forfun, Fresno, Hateen, Cueio Limão, entre muitos outros envolvidos na temática abordada.

Além de relatar a explosão desses grupos e a chegada no mercado mainstream, a produção mostra a “confusão que foi o termo ‘Emocore'” no Brasil, “a relevância da casa Hangar 110” para essa cena musical, entre outros assuntos.

Em meio a tudo isso está o blink-182.

blink-182 no documentário "Do Underground ao Emo"

Alguns dos membros de bandas entrevistados, como Koala (Hateen), Fabrício de Souza (Garage Fuzz), Fábio Sonrisal (Street Bulldogs, Hateen), citam a importância do trio californiano para o contexto musical em que o país vivenciou na primeira metade dos anos 2000. Sonrisal, porém, culpa a banda, “que não tem nada a ver com isso”, pela deturpação do estilo musical emo no país. “O emo de hoje é o emo visto, ele tem as características da tristeza, do ‘bundamolismo’, sabe?”, palavras do músico.

Para acompanhar o “Do Underground ao Emo” na íntegra, confira os horários de reexibição no canal BIS: 06/07 às 19h30, 07/07 às 03h30 e 08/07 às 15h30. Ou se preferir, assista abaixo, porém, a qualquer momento o vídeo pode ser retirado do YouTube: