O blink-182 conseguiu amadurecer normalmente?

Autor Por Danilo Guarniero em 03/04/2014

Blink 182 growing up

Um assunto que ronda os fãs de blink-182 é o amadurecimento. Não há como negar que esse tema é recorrente não só nas músicas da banda — well, I guess this is growing up — como também, e especialmente, quando o assunto é o polêmico “blink-182 atual vs. blink-182 antigo”.

Recentemente, o site Noisey publicou um controverso artigo sobre pop punk e amadurecimento. A questão que levantam é: “o pop punk consegue amadurecer normalmente?” (nem vamos cair na discussão do termo pop punk existir ou não, ou se as bandas citadas se encaixam no rótulo). Nessa matéria, o autor discorre sobre algumas das mais famosas bandas do gênero como NOFX e Screeching Weasel, bandas que influenciaram o blink-182, e como elas encararam o fato de que os integrantes estão envelhecendo mas, às vezes, não estão amadurecendo — afinal, como o próprio artigo diz, “talvez o pop punk não deva amadurecer, pra começar.”

Claro, o blink-182 não poderia faltar. Leia abaixo o trecho que fala especificamente sobre o trio:

Os membros do blink-182 vieram amadurecendo aos poucos nos últimos anos, para sua desvantagem. Começou há alguns anos, quando a banda entrou em um hiato. O guitarrista Tom DeLonge anunciou que estava trabalhando com um novo projeto chamado Angels & Airwaves e acabou descrevendo como uma combinação de Pink Floyd e U2. Mas depois que ficou esmagadoramente evidente que ninguém queria ver um cara que antes cantava sobre foder cachorros de repente se tornar todo artístico, DeLonge rapidamente recuou para dentro de seu casulo de piadas de peido que é o blink-182. No auge de sua carreira, o Blink praticamente sustentou um monopólio de imaturidade. Os álbuns da banda costumavam ser tão cheios de bobeira que isso até se refletiu nos títulos dos discos, como em Enema Of The State e Take Of Your Pants (ambos trocadilhos besteirentos). Mas desde a reunião em 2009, eles deixaram um pouco do humor pastelão para dar lugar a um material sério, como no disco de 2011 Neighborhoods, totalmente desprovido de piadas de pinto. É triste, sim. O blink-182 poderia realmente tocar músicas bestas de pop punk para sempre. Principalmente porque eles são bilionários. Ser tão rico que você praticamente não precisa pensar em responsabilidades financeiras é o mais próximo de recriar a experiência de morar com seus pais que você consegue chegar. Contanto que continuem mantendo o cabelo arrepiado e vestindo as bermudas da Hurley, eles podem sair por aí cantando sobre se masturbar com meias pelo tempo que quiserem. Eles pareceriam ridículos, mas a molecada pagaria para vê-los.

Para a matéria completa (em inglês) clique aqui. Obrigado @pdrguedes pelo link =)