Histórias por trás do “We Don’t Need To Whisper”, primeiro disco do Angels & Airwaves

Autor Por Danilo Guarniero em 23/05/2016

unnamed-24-620x264

We Don’t Need To Whisper, primeiro disco do Angels & Airwaves, completou 10 anos desde seu lançamento, após o conturbado anúncio de hiato do blink-182. 

Um pouco antes disso acontecer, em 2004, DeLonge apoiou a campanha política do Democrata John Kerry, acompanhando-o durante a jornada presidencial cidade a cidade. Foi nessa época que DeLonge diz que teve uma epifania: queria fazer música para mudar o mundo. Após sua saída do blink-182, o guitarrista se isolou por um bom tempo para pensar qual seria seu próximo passo – e acabou concebendo o que seria o Angels & Airwaves.

Foi um recesso que quase chegou a um surto, como ele disse algumas vezes, e isso fez com que ele seguisse uma “jornada espiritual” de três semanas longe da família e imprensa, para pensar na sua vida, carreira e futuro na música.

O resultado disso: We Don’t Need To Whisper, disco que comemora o aniversário de uma década em 2016.

Durante sua produção (em seu estúdio próprio, Never Pants Ranch, onde ele mesmo começou a aprender a produzir músicas nessa época), Tom estudou a fundo a Segunda Guerra Mundial, a qual ele considera como uma batalha do bem contra o mal. A América pós-Guerra entrou em um período de prosperidade, segundo ele, e DeLonge notou nisso uma analogia para as possibilidades em sua vida – e esse é o tema central de tudo que o AVA fez, uma mensagem positiva.

O disco de estreia teve alguns fatores relevantes de influência. Além do que foi citado acima, ele também recebeu a notícia de que seu pai foi diagnosticado com Leucemia naquele ano (mais para frente, em 2015, o falecimento de seu pai o inspirou a compor a música Tunnels). Outra coisa pessoal que serviu de plano de fundo para o disco foi o fato de seu irmão Shon ter sido convocado à Guerra no Iraque – a qual DeLonge critica como desnecessária e que motivou a composição da música “The War”.

Confira mais algumas histórias por trás desse disco que marcou de vez a maturidade de Tom DeLonge – e, apesar de não ser um dos maiores discos de rock da história, como o guitarrista prometeu, continua com um espaço reservado em nossos corações!

Tom DeLonge começou a escrever as músicas desse disco em 2003

Tom DeLonge sempre soube muito bem o que queria fazer da vida. Não à toa, criou o Box Car Racer para poder colocar para fora um lado que muitos nem imaginavam que existia, que estava maquiado por trás de um monte de palhaçadas com o blink-182.

Logo após o lançamento do Self-Titled, que foi um disco que lançou o blink-182 ao seu ápice e também o mais maduro da banda até então, DeLonge conta que começou a escrever algumas músicas. O guitarrista queria ser capaz de se superar (porque ele sentia que o Self-Titled era um bom disco) e levar o trio a um outro nível.

Ele talvez nem imaginasse (ou talvez já planejava criar um projeto paralelo), mas ideias que ele teve nessa época acabaram se tornando o Angels & Airwaves e entraram para o disco We Don’t Need To Whisper. Em uma entrevista que deu para a Rolling Stone antes mesmo do disco sair, ele disse que esse disco é “exatamente onde eu queria poder levar a minha antiga banda [blink-182].”

Em outra entrevista, para a MTV, DeLonge disse: “eu passei um bom tempo pensando no que eu queria fazer… comecei a escrever esse disco [We Don’t Need To Whisper] no dia que terminamos de gravar o do blink-182, porque eu sabia que teria que superá-lo. Então eu venho pensando nessa parada há anos. Até antes do Blink entrar em hiato eu sabia que o Angels seria a maior banda do mundo.” (na época ele dava umas declarações bastante megalomaníacas, que foram atribuídas por seu vício em Vicodin, por causa de seu problema nas costas)

O piano na introdução Start The Machine foi gravado em um banheiro

A música Start The Machine tem um pianinho na introdução que é muito marcante. A ideia de adicioná-lo veio por acaso, quando Tom levou sua filha Ava a uma sorveteria em San Diego. Na loja ao lado havia uma loja de brinquedos e tinha um pianinho rosa infantil que chamou a atenção do guitarrista.

Ele comprou esse piano, colocou no banheiro e gravou as notas que abrem a música – DeLonge tentou ilustrar com essa música uma cena de um barco deixando uma cidade em chamas para encontrar um local magnífico a frente (tipo sair do blink-182 e encontrar um futuro com outra banda como o Angels & Airwaves).

A versão alternativa dessa música, intitulada “The Machine”, não tem o pianinho e possui guitarras mais energéticas:

Do It for Me Now veio de uma batida que DeLonge fez para um rapper

Em 2004, Tom DeLonge criou uma batida para o rapper Talib Kweli, a fim de fazer uma parceria com ele.

A parceria foi recusada, mas DeLonge acabou usando a batida para si (que é um efeito de código morse que ele criou em estúdio). Ele acabou adaptando esse efeito à banda e o resultado foi a música “Do It for Me Now”, cujo riff ele conta que o fez sentir como se o sol estivesse nascendo no horizonte

“A ideia é que você está olhando para essa garota e tudo está dando errado, mas você sabe que ela pode te fazer sentir como se fosse a única pessoa no universo.”

The Adventure foi inspirada no fim do casamento de um amigo

The Adventure foi o primeiro single que Tom DeLonge lançou com o Angels & Airwaves e mostrou todo o lado atmosférico/futurista das composições do guitarrista.

Foi motivada pelo fim do casamento de um amigo que o afetou bastante: “A música foi inspirada por um amigo cujo casamento estava se deteriorando. Isso me tocou tão profundamente que eu fiquei uma noite acordado, chorando por ele – doeu tanto em mim.”

Bônus:

Para finalizar o post, fique com a primeira apresentação do Angels & Airwaves na TV, que ocorreu no programa de David Letterman – e que inclusive está também na nossa lista das vezes que Tom, Mark e Travis se apresentaram nesse programa antes de David Letterman se aposentar.

Leia mais sobre Angels & Airwaves:

Angels & Airwaves libera vídeos em homenagem aos 10 anos do primeiro disco

Angels & Airwaves: relembre a ótima performance da banda no Guitar Center Drum-Off 2007

Chasing Shadows: Tom DeLonge lança novo EP com o Angels & Airwaves