A história do Take Off Your Pants And Jacket (Parte I)

Autor Por rutinha em 15/10/2013

O site AVclub.com publicou recentemente uma matéria sobre o Take Off Your Pants And Jacket, quarto álbum de estúdio do blink-182, lançado em 12 de junho de 2001 pela gravadora MCA Records. O TOYPAJ alcançou a 1ª colocação na Billboard em 30 de junho do mesmo ano, onde permaneceu por uma semana. Com o objetivo de se aprofundar no significado de ser popular no cenário musical e como este conceito tem mudado ao longo dos anos, o AVclub abordou o blink-182, e você pode conferir abaixo a primeira parte da matéria:

 

627

blink-182 em 2001

 

Take Off Your Pants And Jacket. “Tire suas calças e se masturbe”. A história do top 200 da Billboard é repleta de questionáveis títulos de álbuns, mas em 2001, o blink-182 estabeleceu um novo padrão. O álbum top no país — o primeiro álbum punk a chegar nessa posição — foi um trocadilho sobre masturbação.

Qualquer pessoa familiarizada com a banda de pop-punk do sul da Califórnia não poderia ter se surpreendido. O álbum anterior do blink-182, um disco quíntuplo de platina de sucesso, lançado no verão de 1999, se chamava Enema Of The State. A banda era conhecida por tocar nua nos shows, onde as brincadeiras entre o vocalista e guitarrista, Tom Delonge, e o baixista e vocalista, Mark Hoppus, nos intervalos das músicas eram trocadas exclusivamente em palavrões e piadas vulgares (às vezes para o aborrecimento do baterista Travis Barker). Apesar de tudo, no seu início em meados dos anos 90, eles agiam como adolescentes. Eles transformaram essa característica em um hit e em um vídeo cheio de nudez, “What’s My Age Again?” (“Ninguém gosta de você quando você tem 23 anos / E você ainda age como se estivesse no primeiro ano”).

Embora o blink-182 tenha orgulhosamente cumprido o seu papel de banda punk que não leva nada a sério, o Enema Of The State estava cheio de angústia adolescente. Em grande parte sobre decepções amorosas, mas também vida familiar e, mais seriamente, suicídio (a letra do hit “Adam’s Song” era essencialmente uma nota de suicídio). “Eu acho que nós somos uma banda séria com a maioria das nossas letras”, disse Mark Hoppus à Rolling Stone no início de 2000. O texto apareceu abaixo de uma foto dele tocando nu no palco.

Enema Of The State vendeu muito bem imediatamente. Foi ouro [disco] dentro de seis semanas, ganhou disco de platina em quatro meses, em seguida realmente decolou: levou um pouco mais de quatro meses para vender um milhão de cópias, mas vendeu mais um milhão de cópias três semanas depois disso. Dois meses depois, vendeu mais um milhão, e na primavera de 2000, o Enema Of The State vendeu quatro milhões de cópias só nos EUA. Essas vendas — abastecidas pelo rádio e pela MTV — asseguraram que o Blink permaneceria na estrada, como fez continuamente até o final de 2000. Quando o ciclo de turnês começou a desacelerar, a banda começou a trabalhar em um novo material imediatamente, mas a singularidade que produziu o Enema Of The State não retornaria para o seu sucessor.

“Nossa luta musical para este novo álbum foi evidente desde o início,” Hoppus escreveu na reedição de luxo do Take Off Your Pants And Jacket. “Eu amei tudo do Enema Of The State — as músicas, os vídeos, o show ao vivo, tudo. Eu queria fazer isto novamente, maior, melhor e mais alto.

Tom queria algo mais pesado, conduzido por mais guitarras, algo mais obsceno. Ele estava ouvindo um monte de bandas post-hardcore, e sua influência apareceu no que ele escreveu. Travis, não apenas mais um baterista de punk-rock, queria desafiar a si mesmo, assim como a banda.”

Pela primeira — mas definitivamente não a última — vez, os membros da banda não estavam trabalhando juntos. Como observa Hoppus, eles estavam trabalhando em “oposição um ao outro.” “Nós não estávamos partindo do mesmo ponto ou trabalhando para o mesmo objetivo. Às vezes, a diferença tornava-se controversa.”

Afinal, a banda foi capaz de botar para fora cerca de uma dúzia de canções, as quais as demos foram feitas no mesmo estúdio de ensaio onde escreveram Enema Of The State. Esses desejos diferentes produziram canções que Hoppus descreve como tão diferentes quanto o seu trabalho anterior. “Elas eram cativantes, mas definitivamente nervosas.”

A primeira pessoa fora do blink-182 a ouvir as músicas [do TOYPAJ] foi o assessor da banda. “Ele ouviu as faixas uma a uma, quieto,” Hoppus disse. “No fim, nós viramos pra ele com uma cara de entusiasmo, e ele falou ‘Acho que está bem bacana, mas eu não ouvi aquela coisa. Aquela coisa divertida do blink-182, uma parada meio ‘hino de verão.’”

O blink-182 já existia por uma década naquele ponto, mas fama e fortuna ainda eram coisas novas pros caras que passaram praticamente a carreira inteira tocando em casas de shows pequenas, fazendo turnês com uma van e dormindo no chão. Receber um sermão da assessoria ou da gravadora sobre um single era um clichê da indústria musical que somente grandes rock stars experimentavam. Mas o blink-182 chegou a lotar grandes arenas ao redor do mundo — eles eram rock stars. Os rock stars fazem álbuns de sucesso, e álbuns de sucesso precisam de hits. O blink-182 já não era mais apenas três caras fazendo palhaçadas por aí. Bem, na verdade, eles ainda eram três caras fazendo palhaçadas por aí, mas agora as pessoas esperavam alguma coisa deles. “Após anos de trabalho duro, promoção e turnês sem parar, as pessoas sabiam quem nós éramos e ouviam o que nós estávamos dizendo — isso nos deixou assustados pra caralho,” Hoppus continua.

A reação do assessor deixou Hoppus e Delonge furiosos. Eles já tinham trabalhado duro para escrever as novas músicas, e agora que tinham algo sólido e que todos os membros gostavam, o cara que deveria ser seu maior aliado só queria um single de sucesso para o verão.

Hoppus descreve a resposta que eles deram: “‘Você quer um maldito single? Eu vou escrever o single de verão mais pegajoso e meloso que você já ouviu!’ Aí eu dirigi para casa, peguei meu violão, sentei no chão e escrevi ‘The Rock Show’ em 10 minutos. O Tom foi para a casa dele, pegou o violão dele, e escreveu ‘First Date’” Essas canções pegajosas se tornariam os dois primeiros singles, ambas viraram hits e continuam vivas até os dias de hoje.

Na mesma época, o Enema Of The State alcançou o status de disco quíntuplo de platina em fevereiro de 2001, DeLonge e Hoppus estavam escondidos na Signature Sound Studios na cidade natal da banda, San Diego, com o produtor Jerry Finn. Barker, facilmente o músico mais habilidoso do grupo, já tinha gravado suas partes em poucos dias no Larrabee Studios, em Los Angeles. Eles estavam terminando o árduo processo de tomada do Take Off Your Pants And Jacket.

Continue lendo: A história do Take Off Your Pants And Jacket (Parte II)